Fim da Lei do Bem gera aumento de 13% em eletrônicos

Notebooks foram os que apresentaram a maior alta, na casa dos 20%

por Nathália Guimarães qui, 04/02/2016 - 17:42
Reprodução Alguns smartphones apresentaram alta de 79% em seu preço Reprodução

O fim da isenção de PIS/Cofins promete dificultar ainda mais o cenário para vendas de smartphones e outros eletrônicos no Brasil. Uma pesquisa do Zoom, site comparador de preços, mensurou o reflexo do corte do incentivo. O estudo revela que houve um aumento médio de 13% nos valores destes itens.

A pesquisa comparou o preço dos produtos eletrônicos no período de janeiro desse ano a dezembro de 2015, último mês em que vigorou a Lei do Bem. Os notebooks foram os que apresentaram a maior alta, na casa dos 20%. Já os desktops e os tablets tiveram reajuste de 11% e os smartphones de 8%. 

Na análise dos notebooks, campeões de aumento, alguns modelos chegaram a apresentar aumento médio de 51% no período em que foram monitorados. Já entre smartphones alguns dos aparelhos analisados apresentaram alta de 79% em seu preço.

“Quem deseja comprar um novo celular essa é uma boa hora, já que a maioria dos produtos não está sofrendo aumentos expressivos após o fim da isenção de impostos. Entre os modelos mais populares há casos isolados que aumentaram muito o preço, portanto é essencial pesquisar bastante”, aconselha o diretor executivo do Zoom, Thiago Flores.

“Se encontrar uma boa oportunidade no aparelho desejado é recomendado aproveitar o momento para se precaver de um aumento de preço ainda maior, já que passamos por um período de alta do dólar e da inflação”, ressalta o executivo.

Para o estudo foram monitorados pelo Zoom os dez produtos mais buscados das categorias smartphones, tablets, notebooks e desktops, ao longo do mês de janeiro para comparar a média do menor preço apresentado por eles no período com o preço dos produtos praticados em dezembro de 2015.

COMENTÁRIOS dos leitores