"Vou ser um presidente banana agora?", questiona Bolsonaro

O presidente repercutiu a mudança na superintendência da Polícia Federal do Rio de Janeiro e a ‘confusão’ causada com o nome do novo superintendente do órgão

por Pedro Bezerra Souza sex, 16/08/2019 - 17:24
Alan Santos/PR Bolsonaro reafirmou que quem manda no governo é ele Alan Santos/PR

Ao comentar uma mudança na superintendência da Polícia Federal do Rio de Janeiro, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que é ele quem manda no seu governo, mesmo dando liberdade aos seus ministros.

O presidente havia dito que substituiria o superintendente da PF, Ricardo Saadi, por questões de ‘gestão e produtividade’ nesta quinta-feira (15). Em seguida, a direção da Polícia Federal divulgou uma nota explicando que a substituição já estava prevista e nada tem a ver com o desempenho profissional dele.

O texto da direção da PF afirma, inclusive que o substituto de Saadi será o superintendente em Pernambuco, Carlos Henrique Oliveira Sousa. Entretanto, nesta sexta-feira (16) Bolsonaro contou que o combinado seria do substituto vir do Amazonas e seria Alexandre Silva Saraiva. 

“O que eu fiquei sabendo, se ele resolveu mudar, vai ter que falar comigo. Quem manda sou eu. Deixar bem claro. Eu dou liberdade para os ministros todos, mas quem manda sou eu. Pelo que está pré-acertado, seria o lá de Manaus”, disse Bolsonaro a jornalistas na saída do Palácio da Alvorada, sem especificar quem é o ‘ele’ que se refere.

Ainda sobre o assunto, Bolsonaro disse que a questão sobre a decisão da mudança ter partido dele ou da Polícia Federal tem que ser perguntada ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que é a quem a PF é subordinada.

“Pergunta para o Moro. Já estava há três, quatro meses para sair o cara de lá. Está há três, quatro meses. O que acontece, quando vão nomear alguém, falam comigo. Ué? Eu tenho poder de veto. Ou vou ser um presidente banana agora? Cada um faz o que entende e tudo bem?”, disparou Bolsonaro.

COMENTÁRIOS dos leitores