Ministro quase deu soco em liderança bolsonarista

A informação é do jornal O Globo. Segundo publicação, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, se desentendeu com Michel Neves Winter, que é uma das lideranças de apoio ao presidente em Minas Gerais

sab, 30/03/2019 - 12:05
Antônio Valter Campanato/Agência Brasil Antônio Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, bateu boca e ameaçou dar um soco em um antigo desafeto, Michel Neves Winter, que é uma das lideranças de apoio a Bolsonaro em Minas Gerais. A informação é do jornal O Globo. De acordo com a matéria, o fato aconteceu na noite da última quinta-feira (28), quando os dois estavam na área de acesso a aeronave que sairia de Brasília para Belo Horizonte.

Segundo testemunhas, o líder bolsonarista foi chamado de "bosta" pelo ministro e rebateu acusando o auxiliar do governo de "oportunista", fazendo menção as investigações da Polícia Federal sobre as candidaturas laranjas no Estado que envolvem Marcelo. Relatos dão conta ainda de que o clima esquentou e um funcionário da Latam precisou intervir e até ameaçar chamar a polícia para retirá-los do voo.

A assessoria do ministro do Turismo confirmou o episódio e disse que Marcelo Álvaro Antônio vai "registrar boletim de ocorrência sobre as ameaças que sofreu por parte de Michel Neves Winter". A equipe de comunicação ainda pontuou que o auxiliar de Jair Bolsonaro é alvo de uma “campanha difamatória” e Michel teria dito que as investigações são "apenas o começo e vão até as últimas consequências".

Já Michel Neves Winter disse que foi difamado pelo ministro. “Ele me abordou e me difamou, me chamando de ‘bosta’. Ele vai ter que explicar o que quis dizer com isso. Diferentemente dele, não sou acusado de nada, não sou filiado ao partido dele, nem culpa tenho no que aconteceu. Fui líder da campanha independente do Bolsonaro em Minas. Ao me denegrir, ele ameaçou a todos bolsonarianos”, afirmou.

COMENTÁRIOS dos leitores