Randolfe vai ao STF contra indiciamento de Janot

Segundo o senador, o relatório do deputado Carlos Marun (PMDB) foi “preparado no terceiro andar do Palácio do Planalto”

por Giselly Santos ter, 12/12/2017 - 12:48

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou, nesta terça-feira (12), que vai encaminhar ao Supremo Tribunal Federal (STF) um pedido de anulação do relatório da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investigou a JBS. O relatório do colegiado foi apresentado pelo deputado Carlos Marun (PMDB-MS), no documento o peemedebista pediu o indiciamento do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot e do procurador da República Eduardo Pellela, que foi chefe de gabinete de Janot. 

Randolfe classificou o relatório como uma “farsa” e disse que não se pode calar “quem defende o Brasil”. “Quem ficou nessa CPMI legitimou essa farsa que está sendo apresentada hoje. Irei ao Supremo Tribunal Federal para anular essa tentativa de constrangimento ilegal. Junto com isso, antecipo que representarei na Procuradoria-Geral da República contra o senhor Carlos Marun e contra os membros dessa CPMI pelo mesmo constrangimento ilegal”, declarou, em vídeo publicado nas redes sociais.

Segundo o senador, o relatório de Marun foi “preparado no terceiro andar do Palácio do Planalto”. “Aqueles que querem ver a impunidade triunfar não passarão”, disparou Randolfe Rodrigues. 

O deputado é um dos defensores ferrenhos do presidente Michel Temer (PMDB) já acusado por Rodrigo Janot de envolvimentos irregulares com a JBS, inclusive, depois que a Câmara dos Deputados rejeitou a segunda denúncia contra o presidente, Carlos Marun chamou a atenção por dançar um samba em comemoração. Janot e Pellela são acusados por Marun pelo crimes de prevaricação e abuso de autoridade.

Embed:

COMENTÁRIOS dos leitores