Lula não precisa estar em todas as audiências, diz Justiça

O TRF4 rejeitou a decisão de Moro que havia exigido a presença de Lula em todas as audiências de suas testemunhas de defesa

por Taciana Carvalho qui, 04/05/2017 - 15:41
Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil/Fotos Públicas Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil/Fotos Públicas

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) vetou a decisão do juiz Sérgio Moro de obrigar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria que comparecer em todas as 87 audiências das testemunhas de defesa arroladas pelos seus advogados. A justificativa de Moro é que o número apresentado parecia “bastante exagerado”. A informação foi divulgada, nesta quinta-feira (4), pelo site do ex-presidente. 

Na nota publicada pelos advogados de Lula, é destacado que o TRF4 deferiu a liminar para dispensá-lo de estar presente em todas as audiências. “Segundo o juiz convocado Nivaldo Brunoni, que proferiu a decisão, não parece ser razoável exigir-se a presença do réu em todas as audiências de oitiva das testemunhas arroladas pela própria defesa, sendo assegurada a sua representação exclusivamente pela sua defesa técnica”, explica uma parte do documento. 

Quando Moro tomou essa decisão, em meados de abril, ele chegou a dizer que convocou Lula para ouvir todas elas pela “insistência na oitiva de testemunhas irrelevantes, impertinentes”. 

O líder-mor petista irá prestar mais um depoimento para Moro na próxima quarta-feira (10). A oitiva vai acontecer em Curitiba, no Paraná, às 14h. O assunto tratado será sobre o caso do triplex em Guarujá, no litoral de São Paulo.

COMENTÁRIOS dos leitores