Salvador estende quarentena após confirmar segunda morte

A medida, adotada via decreto municipal, fechou instituições de ensino públicas e privadas, teatros, cinemas, eventos e impôs o isolamento social para a população

ter, 31/03/2020 - 15:02
Ângelo Pontes/ Agecom Ângelo Pontes/ Agecom

O prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM), anunciou nesta terça-feira (31) que a quarentena em Salvador devido ao novo coronavírus será prolongada por mais 15 dias. 

A medida, adotada via decreto municipal, fechou instituições de ensino públicas e privadas, teatros, cinemas, eventos e impôs o isolamento social para a população. 

Segundo o decreto inicial, a quarentena terminaria na quarta-feira (1º). Outra medida, que determina a suspensão de circulação em praias, shoppings e do comércio, que perderá validade no sábado (4), também deverá ser estendida. 

Ao mesmo tempo, autoridades sanitárias locais anunciaram a segunda morte na Bahia pela COVID-19, doença provocada pelo vírus, um paciente de 64 anos com histórico de hipertensão e diabetes. 

A primeira vítima fatal pela enfermidade no estado tinha sido registrada no domingo, de um paciente de 74 anos. Ambos estavam internados na rede particular de Salvador. 

'O momento é de ficar em casa'

"Mais do que nunca, precisamos ter a compreensão de cada pessoa, de cada cidadão, que o momento é de ficar em casa. Não vamos aceitar nenhuma medida, por ora, que traga qualquer flexibilização das regras já determinadas pela prefeitura", disse ACM Neto, segundo o portal UOL. 

Além da prolongação da quarentena, o prefeito sancionou auxílio financeiro de R$ 270 para trabalhadores autônomos por período de três meses. 

Segundo balanço divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia na segunda-feira (31), o estado registra 176 casos confirmados do novo coronavírus. 

Brasil tem 159 mortes e 4.579 casos

Segundo o último boletim do Ministério da Saúde, divulgado ontem, o Brasil totaliza 159 mortes e 4.579 casos confirmados da COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus. 

Os dois estados mais atingidos pela epidemia são Rio de Janeiro e São Paulo. 

No Rio, de acordo com dados da secretaria de Saúde, há 657 casos confirmados e 18 mortes.

Em São Paulo, o Ministério da Saúde registrou 113 mortes e 1.517 casos.

Da Sputnik Brasil

COMENTÁRIOS dos leitores