Sespa recomenda que os paraenses fiquem em casa

Veja quais as orientações para enfrentar o novo coronavírus. Médica explica o que é doença que assombra o mundo.

qui, 26/03/2020 - 19:22

Embed:

A Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) informa que as Unidades Básicas de Saúde (UBS) são o primeiro lugar que se deve procurar caso tenha algum sintoma do novo coranavírus e pede que sejam evitadas as procuras por emergências (como hospitais, prontos-socorros e UPAs), deixando-as livres apenas para os casos mais graves, ou para aquelas pessoas pertencentes aos grupos de risco, que são os idosos a partir de 60 anos e os portadores de doenças crônicas graves e imunodeprimidos, como pacientes que passam por quimioterapia, hipertensos e outras doenças do coração e diabéticos. No vídeo, veja orientações da médica Paula Sampaio sobre o novo coronavírus.

O titular da Sespa, Alberto Beltrame, orienta a população a continuar adotando as recomendações de isolamento domiciliar, evitando aglomerações e reforçando a higiene pessoal e a ventilação das casas. Ele também orienta pessoas que apresentam sintomas de gripe. “Aqueles que tiverem sinais mais brandos podem ficar em casa ou procurar uma Unidade Básica de Saúde. Para aqueles com sinais mais graves, este é o momento de buscar atendimento especializado em uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) ou atendimento hospitalar de urgência”, enfatiza.

De acordo com a Sespa, as Unidades Básicas estão capacitadas para fazer o atendimento de todas as pessoas para prestar orientações, tratar e coletar amostras para esclarecimento e diagnóstico, sendo caso suspeito ou não de Coronavírus. Os casos leves e moderados serão acompanhados pelas unidades básicas por meio das equipes de saúde da família.

Os sinais e sintomas da virose são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. No entanto, o novo coronavírus (SARS-CoV-2) ainda precisa de mais estudos e investigações para caracterizar melhor os sinais e sintomas da doença.

Os principais são sintomas conhecidos até o momento são:

Estudos indicam que 90% dos casos de Covid-19 são leves, semelhantes a um resfriado ou uma gripe. Nos casos leves e moderados de Coronavírus, a infecção apresenta manifestações clínicas parecidas com as de outros vírus. Dessa forma, nesses casos de novo coronavírus é indicado:

Pacientes que tenham seu quadro agradavado, o médico avaliará se há necessidade de internação hospitalar ou não.

Com informações da Sespa.

COMENTÁRIOS dos leitores