Bolsas da Ásia fecham sem sinal único

Na China continental, Xangai fechou em queda de 0,08%, em 3.005,04 pontos

sex, 27/12/2019 - 07:26

As bolsas asiáticas fecharam sem sinal único, nesta sexta-feira (27), mas com Xangai e Tóquio em território negativo. O dia, porém, foi atípico, ainda com volumes reduzidos graças à semana de Natal, com algumas praças, como Hong Kong, ainda se beneficiando pela expectativa positiva para a confirmação oficial da fase 1 do acordo de comércio entre americanos e chineses.

Na China continental, Xangai fechou em queda de 0,08%, em 3.005,04 pontos. A Bolsa de Shenzhen, de menor abrangência, recuou 0,68%, a 1.776,11 pontos. Na agenda de indicadores, o lucro industrial da China cresceu 5,4% em novembro, na comparação anual, segundo dados oficiais.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng registrou alta de 1,30%, a 28.225,42 pontos, seu fechamento mais forte em mais de cinco meses. Incorporadoras se saíram bem, após a China relaxar restrições a moradias em cidades pequenas e médias, o que deve facilitar que pessoas de outros locais se estabeleçam nessas cidades.

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei recuou 0,36%, a 23.837,72 pontos, encerrando na mínima do dia. Recuos nos setores de mineração e alimentação contrastaram com avanços em corretoras e siderúrgicas japonesas. No próximo ano, estará em foco a estabilidade do governo do premiê Shinzo Abe, que tem ajudado o mercado acionário japonês nos últimos anos.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi subiu 0,29% em Seul, a 2.204,21 pontos, se fortalecendo ao longo do pregão. Investidores foram às compras antes de que expire o prazo para receber dividendos. Entre os setores, o de tecnologia liderou os ganhos, mas os bancos recuaram.

Em Taiwan, o índice Taiex fechou em alta de 0,75%, em 12.091,59 pontos.

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200 teve ganho de 0,40%, a 6.821,70 pontos. A mineradora Fortescue Metals Group subiu 0,82% e Evolution Mining, 3,89%.

COMENTÁRIOS dos leitores