Cortizo se declara vencedor da eleição no Panamá

Com 89% das urnas apuradas, Cortizo - um empresário pecuarista de 66 anos e candidato pelo Partido Revolucionário Democrático (PRD) - liderava com 32,9% dos votos, seguido do adversário Rómulo Roux - do Cambio Democrático, partido do ex-presidente Ricardo Martinelli, - com 31%, segundo o site do Tribunal Eleitoral

seg, 06/05/2019 - 10:59

O ex-ministro da oposição Laurentino Cortizo se proclamou ganhador das eleições presidenciais no Panamá, que ocorreram neste domingo (5). "Eu me sinto muito feliz, se vencemos, vencemos. O que temos que fazer é unir forças como país", afirmou Cortizo.

Ricardo Lombana, cujo movimento independente entusiasmou muitos em meio à repulsa de escândalos de corrupção e tédio pela velha política, ficou para trás em terceiro lugar com 19,4%.

Roux anunciou que não reconhecerá nenhum resultado. Ele disse que tinha informações de irregularidades que afetaram sua candidatura. "Temos que garantir a proteção do processo eleitoral e da democracia. Neste momento (a eleição) está em dúvida", disse Roux sem fornecer provas e em meio a seguidores que gritaram "não à fraude".

Cortizo, por sua vez, disse aos repórteres ter certeza que venceu e aguardava a comunicação do Tribunal Eleitoral. Os magistrados não fizeram nenhum anúncio preliminar, como ocorreu em outras eleições. Se os resultados se confirmarem, Cortizo colocaria no poder o PRD, de tendência social democrata, pela terceira vez.

O partido perdeu as eleições de 2009 e 2014. A última vez que o partido governou o Panamá foi com Martin Torrijos, que exerceu mandato entre 2004 e 2009. Fonte: Associated Press.

COMENTÁRIOS dos leitores