Atirador da Nova Zelândia vai responder por 50 homicídios

Até o momento, o australiano Brenton Tarrant estava denunciado por apenas um homicídio, para facilitar o andamento do processo de investigação, mas a polícia explicou que agora serão apresentados os elementos da totalidade dos crimes

qui, 04/04/2019 - 09:29
Mark Mitchell (Arquivo) O homem acusado de matar a tiros 50 pessoas em duas mesquitas de Christchurch no mês passado será denunciado por 50 homicídios em audiência esta semana Mark Mitchell

O homem acusado de matar a tiros 50 pessoas em duas mesquitas de Christchurch no mês passado será denunciado por 50 homicídios em audiência esta semana, informou nesta quinta-feira (4) a polícia da Nova Zelândia.

"O detido por realizar os ataques terroristas em Christchurch enfrentará 50 acusações de homicídio e 39 de tentativa de homicídio na Alta Corte da cidade nesta sexta-feira", revelou a polícia.

Até o momento, o australiano Brenton Tarrant estava denunciado por apenas um homicídio, para facilitar o andamento do processo de investigação, mas a polícia explicou que agora serão apresentados os elementos da totalidade dos crimes.

No dia 15 de março, o supremacista branco Brenton Tarrant, 28 anos, entrou em duas mesquitas de Christchurch, a grande cidade da Ilha Sul da Nova Zelândia, atirando nos fiéis e transmitindo o massacre ao vivo no Facebook.

Nesta sexta-feira, será ouvido por teleconferência no tribunal a partir da prisão de segurança máxima de Auckland, onde está detido.

A audiência será breve, destinada a "estabelecer a posição do acusado em relação a sua representação legal" e outras questões de procedimento.

Tarrant demitiu seu advogado na primeira audiência, no dia 16 de março, o que faz pensar que atuará na própria defesa e a utilizará como plataforma de propaganda.

COMENTÁRIOS dos leitores