Venda legal da maconha começa com festa e filas no Canadá

O Canadá legalizou a partir desta quarta-feira (17) o uso recreativo de maconha

qua, 17/10/2018 - 18:35

O Canadá legalizou a partir desta quarta-feira (17) o uso recreativo de maconha. Pela lei, os canadenses podem comprar e cultivar a planta. A chegada da legalização contou com filas e até festa no país.

A primeira pessoa a comprar legalmente maconha para uso recreativo foi acompanhada pela imprensa em uma loja na cidade de Saint John, que foi a primeira a vender devido ao fuso horário. Desde 2001, o uso da maconha era autorizado para fins medicinais.

Em Toronto, maior cidade do país, houve contagem regressiva e uma escultura simulando uma versão gigante da planta da maconha. Filas foram formadas em várias cidades canadenses. Na capital Ottawa, o ministro de Segurança Pública, Ralph Goodale, anunciou que o governo vai propor maior facilidade para o perdão judicial a pessoas condenadas por portarem quantidade de maconha autorizada para uso pessoal.

Os locais de venda ainda são poucos porque as províncias precisam regular a venda e os locais de uso. Segundo a agência de notícias Associated Press, 111 locais físicos abriram as portas nesta quarta.

Confira o que vale a partir de hoje segundo a lei:

Quem pode comprar e cultivar - Um adulto pode possuir até 30 gramas de cannabis legal em público. Será permitido cultivar nas residências até quatro plantas de maconha, exceto em Quebec e Manitoba, onde o cultivo está proibido. A idade legal para comprar cannabis está fixada em 18 anos pela lei federal, mas as províncias e territórios elevaram a 19, com exceção de Quebec e Alberta.

O que se pode comprar e o preço - Os canadenses poderão comprar cannabis seca ou fresca, óleo de cannabis ou sementes de origem autorizada. Será permitido produzir muffins, bolos ou bebidas à base de cannabis em casa. Os preços vão variar entre províncias. Cada grama deve custar entre seis e dez dólares, além de imposto de aproximadamente de 10% a 15% do preço.

Onde o consumo é permitido - Os locais aptos variam entre regiões. Em alguns locais, só será permitido fumar em casa. Em outros, será vetado apenas onde os cigarros já são proibidos.

Quem pode produzir - As licenças de produção são concedidas pelo Ministério da Saúde, que já emitiu a aproximadamente 120 empresas.

COMENTÁRIOS dos leitores