Sport bate a Chape de virada e reassume vice-liderança

Na sequência da Série B, os pernambucanos voltam a campo na próxima sexta-feira (27), diante do Ceará, no Castelão

por Felipe Holanda dom, 22/10/2023 - 20:04
RAFAEL VIEIRA/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO Edinho, Alan Ruiz e Diego Souza celebram gol da virada RAFAEL VIEIRA/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

O torcedor do Sport que foi a Ilha do Retiro neste domingo (20) viu seu time encerrar a seca de vitórias na Série B do Campeonato Brasileiro. Vindo de três empates consecutivos - contra Avaí, Ponte Preta e Juventude, pela ordem -, o Leão venceu a Chapecoense por 2 x 1 para manter vivo o sonho do acesso à elite do futebol nacional em 2024.

A emoção foi tão grande que um torcedor passou mal nos camarotes da Ilha do Retiro e precisou ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros.

O resultado deixa faz o Leão reassumir a vice-liderança, agora com 59 pontos somados. Já a Chape segue seu calvário na parte de baixo da tabela aparece na 17ª colocação, lutando contra o rebaixamento.

A ANGÚSTIA 

A reportagem do LeiaJá pôde acompanhar de perto os festejos rubro-negros, que demoraram para começar. Foi a Chape, inclusive, que levou mais perigo nos primeiros 15 minutos. Marcinho pegou firme na bola, mas acertou a rede pelo lado de fora.

Nas arquibancadas da Ilha já ecoavam as primeiras vaias, quando, aos 18, Victor Ferraz quase abriu o placar para os catarinenses. O atleta, ex-Náutico, finalizou tirando tinta da trave esquerda de Dênis. Foi por pouco. 

Aos poucos, o torcedor leonino ia perdendo a paciência, ressabiado em reviver o pesadelo nos últimos jogos. Até que o Sport conseguiu sua primeira jogada perigosa: Negueba cruzou e Felipinho tentou o arremate, mas a zaga desviou a escanteio. Na cobrança, Thyere cabeceou por cima. O Leão até abriu o placar, aos 30, com Love. A arbitragem, porém, impugnou a jogada marcando  impedimento.

Quando parecia que o Leão ia crescer no jogo, o Verdão do Norte abriu o placar. Após passe de Marcinho, Pavani deslocou Dênis e anotou um belo gol, aos 33.

O Rubro-negro até tentou reagir ainda no primeiro tempo, mas o placar seguiu inalterado até o apito final do árbitro.

Mudanças, gol contra e reação

O Sport voltou com mais ímpeto após as substituições de Enderson Moreira no intervalo - entraram Edinho é Felipe, nas vagas de Negueba e Vagner Love, respectivamente. Logo na primeira jogada, veio o gol de empate. Edinho cobrou falta rápida, cruzou na área e o zagueiro da equipe catarinense desviou contra o próprio patrimônio: 1x1.

O tento serviu para recolocar o Leão de vez no jogo. A virada quase veio, outra vez com Edinho, que cabeceou à queima roupa e Airton fez a defesa. No rebote, o meia-atacante rubro-negro errou o alvo, à medida em que a torcida se inflamava na Praça da Bandeira.

O desempate veio aos 16. Após lançada na área, Diego Souza tentou finalizar, mas a defesa fez o corte. Na sobra de bola, Alan Ruiz encheu o pé, sem chances para o goleiro, colocando o Sport à frente quando o relógio marcava 16 minutos da etapa final.

À frente do placar, os donos da casa mantiveram a pegada em busca do terceiro gol e poderiam ter ampliado com Fábio Matheus em duas ocasiões. Na primeira, o prata da casa parou na boa intervenção do goleiro da Chape; na segunda, errou o alvo.

O resultado se manteve até o último instante. Apesar de ser conquistada a duras penas, a vitória serviu como um desafogo aos leoninos.

Na sequência da Segundona, os pernambucanos voltam a campo na próxima sexta-feira (27), diante do Ceará, no Castelão. Já os catarinenses medem forças com o Tombense, sábado (28), em Chapecó.

COMENTÁRIOS dos leitores