Fogo começou em ar-condicionado, relata atleta do Flamengo

Ao menos dez pessoas morreram no incêndio que atingiu o Ninho do Urubu

por Luan Amaral sex, 08/02/2019 - 12:03
Reprodução/TV Globo Motivo do incêndio pode ter sido ar condicionado em um dos quartos; RJ decreta três dias de luto oficial Reprodução/TV Globo

As primeiras informações a respeito da causa do incêndio que aconteceu no CT Ninho do Urubu na manhã desta sexta-feira (8) dão conta de que o início de tudo foi um aparelho de ar-condicionado. Esse foi um relato do jogador Samuel Barbosa, de 16 anos, que sobreviveu às chamas.

"A quantidade de fogo era muita. Um ar-condicionado pegou fogo e foi gerando um curto-circuito em todos que foi pegando tudo. E foi muito rápido, não consegui chamar quase ninguém", disse o jovem em um vídeo exibido pela TV Cidade Verde, do Piauí (assista no fim da matéria).

O vice-governador do Estado do Rio de Janeiro Cláudio Castro foi até o local do acidente, falou com a imprensa e foi cauteloso ao comentar a causa, mas tratou de cobrar respostas sobre o que motivou o incêndio: "É difícil dizer, mas a princípio teria sido um ar-condicionado e saber das causas para que o ar condicionado tenha pegado fogo são as perguntas a serem respondidas agora”.

Cláudio completou: "(A perícia) está estudando se foi a rede, se o aparelho, se a rede externa ou interna. Com muita calma. Tomar cuidado para não dar informação que tenha que ser corrigida depois”.

A coletiva do vice-governador teve a companhia do tenente-coronel do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, Douglas Henaut. O Tenente-coronel relatou como foi a chegada ao local por vota das 5h da manhã.

“Conseguimos trabalhar e atender as vítimas do lado de fora. O local estava tomado por chamas. Só conseguimos entrar e encontrar os corpos. Todas as vítimas morreram queimadas”, comentou.  

O Governador do estado do Rio de Janeiro se pronunciou através das redes sociais e decretou luto oficial de três dias no estado: “Decretei luto oficial de três dias no estado pelas mortes das pessoas atingidas nas chuvas no Rio Janeiro e no incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo. Determinei que fosse feita uma investigação minuciosa e, o vice-governador Claudio Castro irá ao local para acompanhar”.

Quem também se pronunciou, mesmo que de forma breve, foi o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim. Rodolfo disse que essa foi “a pior tragédia da história do clube em 123 anos” e prometeu dar todo apoio aos familiares e amigos das vítimas. O pronunciamento não foi aberto para perguntas aos jornalistas.

Embed:

LeiaJá também

--> Rodada do Carioca adiada; Defesa Civil diz não ter laudo

--> Feridos no CT do Flamengo são indentificados

COMENTÁRIOS dos leitores