Santa Cruz sofre, mas vence a primeira no Pernambucano

Com mais um gol do zagueiro Augusto Silva, Tricolor finalmente deixou a zona do rebaixamento ao derrotar o Afogados

por Renato Torres qua, 14/02/2018 - 21:54

Em meio à Quarta-feira de Cinzas, que encerra o Carnaval em todo o Brasil, o Campeonato Pernambucano foi o destaque nesta noite em Afogados da Ingazeira, Sertão do Estado. No estádio Vianão, o time da casa recebeu o Santa Cruz que conquistou sua primeira vitória na temporada, após vir de um bom empate em Salgueiro. E foi graças ao bom momento do zagueiro Augusto Silva - marcando mais uma vez de cabeça - a Cobra Coral conseguiu vencer o esforçado time da Coruja.

Na bola parada, Santa abre o marcador

Se enfrentando pela primeira vez no Sertão do Pajeú, os tricolores começaram a partida se estudando. Tendo mais posse nos primeiros minutos, foi a equipe da capital quem começou arriscando nas bolas cruzadas na área, sem muito sucesso. Só aos 14 minutos, Henrique Ávila colocou o goleiro Evandrizio para trabalhar em chute cruzado de muita força. Robinho tentou pegar a sobra, mas já estava impedido. A resposta da Coruja veio em chute forte de William, que aproveitou o rebote na entrada da área para completar de primeira.

Porém, mandou por cima do travessão coral. O que não dá é para pensar que o jogo iria esquentar. Pois a criatividade dos times era quase nula e as repetitivas tentativas de abrir o placar cruzando bolas aéreas não seria o caminho ideal. Etinho ainda assustou em escanteio fechado que Ricardo Ernesto defendeu, mas não passou disso. Não é bem uma surpresa que o primeiro gol da partida surgiu em um lance de bola parada. Aos 35, Ávila cobrou escanteio pela direita e Augusto Silva subiu mais que todo mundo no meio da área para marcar de cabeça.

O placar inaugurado levantou o ânimo do Santa que, por pouco não marcou um minuto depois. O lateral esquerdo tentou cruzar no segundo pau e, sem querer, mandou direto para a barra. A sorte do Afogados é que a trajetória da bola terminou no travessão. Mais solto, o tricolor voltou a assustar pelo lado de Henrique Ávila. Ele recebeu bola lançada na área por Robinho e encheu o pé. Obrigando, mais uma vez, Evandrizio a praticar uma bela defesa. 

Afogados aperta, mas esbarra nas próprias finalizações

A frente no marcador, o clube da capital tentava chegar com perigo pelo lado esquerdo, que foi o mais forte durante o primeiro tempo. Porém, Pedro Manta identificou o problema e trocou seu defensor naquele lado. Mas a equipe coral estava tentando aumentar o placar e quase conseguiu com Augusto em boa jogada de contra-ataque. O problema é que o ponta não estava em posição legal. Era uma postura melhor do que os tricolores tiveram nas demais partidas do Estadual.

Com 15 minutos de etapa complementar, o Afogados teve uma excelente chance para empatar o jogo. Hugo fez bela jogada pela direita e levantou a bola na área para Etinho chegar sozinho na pequena área, desviar. A bola foi direto pelo lado da meta de Ricardo. Com o passar dos minutos, a necessidade trazia a Coruja ao campo adversário, o que iria abrir mais espaços para os contra-golpes. Mas era a pressão do time da casa que tomava espaço na dificuldade coral em sair jogando. Oséas teve a chance de marcar por cima, entretanto a cabeçada foi mais forte do que o planejado.

Na velocidade, Rosivaldo puxava as jogadas do Afogados que paravam na pouca inspiração para concluir. Pelo lado coral, o resultado já parecia agradar e os novos atletas em campo tinham a função de dar mais sangue na marcação que era a tônica dos visitantes. Em várias oportunidades, o Santa tomou sustos por bolas que cruzavam a área sem dono, mas no momento de decidir aparecia alguém para afastar. Thalison e Lenilson tentaram vencer Ricardo nos chutes mais longos, contudo não houve sucesso. A determinação do Santa em defender era testada com diversas finalizações e cruzamentos perigosos.

O juiz deu cinco minutos de acréscimos, o que só aumentou o drama coral. Mas cada chute forte era travado com o corpo inteiro dos zagueiros. Até porque não havia mais ninguém com posição certa, pois todos estavam atrás do meio de campo e atuavam como defensores no estilo tradicional. Foi um alívio grande quando Péricles Bassols apitou, dando fim à primeira vitória tricolor no Campeonato Pernambucano; 1x0.

FICHA DE JOGO

Campeonato Pernambucano - 6ª rodada

Local: Estádio Vianão, em Afogados da Ingazeira

Afogados: Evandrizio; Thyego (Rosivaldo), Algodão, Oseas e Thalison; Madson, Douglas Bomba (Lenilson) e Tarcisio; Roger, Willian (Hugo) e Etinho. Técnico: Pedro Manta.

Santa Cruz: Ricardo Ernesto; João Ananias, Genílson, Augusto Silva e Henrique Ávila; Jorginho (Ilaílson), Luiz Otávio e Arthur Rezende (Héricles); Augusto, Robinho e Vinícius. Técnico: Júnior Rocha.

Arbitragem: Pericles Bassols

Assistentes: Ricardo Bezerra Chianca / Bruno Cesar Chaves Vieira

Gols: Augusto Silva (SCZ)

Cartões amarelos: Algodão (AFO) / Jorginho (SCZ)

 

COMENTÁRIOS dos leitores