James Gunn não será recontratado pela Disney

Tweets de dez anos atrás sobre estupro e pedofilia causaram a demissão do diretor de "Guardiões da galáxia"

por Aquiles Marchel Argolo qui, 02/08/2018 - 14:30

Segundo a “Variety”, a Disney não deve recontratar o diretor James Gunn, responsável pelos dois primeiros filmes dos Guardiões da Galáxia. O elenco do filme divulgou uma carta de apoio ao diretor, que foi demitido após ter antigos tweets fazendo piadas sobre pedofilia e estupro divulgados.

Junto com o apoio aberto dos atores, uma petição online com mais de 400 mil assinaturas foi criada para que o diretor voltasse ao comando de “Guardiões da Galáxia- Volume 3”, mas a companhia de Mickey e cia não pretende voltar atrás da decisão de demitir Gunn.

A empresa chegou a reconhecer o peso do apoio do elenco ao diretor, no entanto não foi o suficiente para que a decisão fosse revista.

"Não vejo a Disney o recontratando. Aqueles tweets eram horríveis e a Disney tem um padrão diferente dos outros estúdios", disse uma pessoa a par de todo o desdobramento, mas que não foi identificada pelo site.

Não há ainda nenhum rumor sobre a procura de um substituto para a produção, que tinha data de estreia para 2020.

As filmagens deveriam começar no fim do ano e nem mesmo o roteiro de James Gunn será aproveitado.

COMENTÁRIOS dos leitores