Johnny Hooker sobre declaração no FIG: 'Coração tranquilo'

Enquanto se apresentava no palco principal do Festival de Inverno de Garanhuns, na última sexta-feira (27), o cantor disse que 'Jesus é travesti'

por Paulo Uchôa seg, 30/07/2018 - 10:07

Depois que o espetáculo "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu" foi retirado da programação do 28º Festival de Inverno de Garanhuns, e recolocado de última hora como uma das atrações na sexta-feira (27), diversos artistas saíram em defesa da produção teatral paulista.

No mesmo dia em que a peça foi encenada, após a decisão judicial do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) em uma ação iniciada pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Johnny Hooker causou polêmica no FIG ao levantar um coro de que "Jesus é travesti", protesto em apoio à atriz trans Renata Carvalho. No Twitter, o cantor pernambucano disse que recebeu o carinho da avó nos bastidores depois da declaração.

"Queria dividir com vocês uma coisa linda. Quando desci do palco no FIG minha vó de 82 anos me falou: 'Jesus estaria muito orgulhoso de você, meu filho, pois ele sempre se levantou em defesa dos oprimidos e dos marginalizados'. Coração tranquilo e infinito, rodeado de amor", escreveu o artista, citando a presença de dona Gilce Maia. 

A publicação de Hooker na rede social dividiu opiniões. "Fala que Maomé é travesti, bonitão. Essas pessoas podem assumir quem são, podem trabalhar, podem se casar, até adotar crianças aqui no Brasil, mas querem mais né, querem desrespeitar a religião alheia e se somos contra dizem que sentimos ódio. Hipócritas!", escreveu uma seguidora.

Embed:

COMENTÁRIOS dos leitores