Aldo Vilela

Aldo Vilela

Jornalista

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Teatro de Temer começa hoje

Aldo Vilelater, 24/10/2017 - 10:48

A Câmara dos Deputados vai fazer logo mais uma sessão de plenário destinada à leitura do relatório da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que como todos já sabem recomenda a rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer e os homens de bem e  ministros Eliseu Padilha  e Moreira Franco. Nada de diferente pois o procedimento é uma das etapas exigidas para que o relatório seja incluído na pauta de votações da Casa. A leitura deve ser feita pela segunda-secretária da Câmara, deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO).

Agora como tudo é regimento e tem uma doutrina, para que a sessão seja aberta, é necessário que ao menos 51 dos 513 deputados estejam presentes na Câmara e claro vai ter muito faltoso pois os covardes sempre ficam em cima do muro.Vamos lembrar que a denúncia feita pela Procuradoria Geral da República (PGR), mostra que Temer, Padilha e Moreira são acusados do crime de organização criminosa. Contra o presidente também é atribuído o crime de obstrução de Justiça.Para amanhã que é o  dia seguinte à leitura do parecer, está marcada a sessão para votar o caso e aí vai caber ao plenário da Câmara decidir se autoriza ou não o prosseguimento da denúncia para análise do Supremo Tribunal Federal (STF).

Antes de ser analisada em plenário, a denúncia da PGR contra Temer e os ministros foi discutida pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara que promoveu aquela palhaçada, na CCJ, foi aprovado o parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que recomendou a rejeição das acusações pelo plenário, lembremos que o relatório recebeu, dos membros da comissão, 39 votos favoráveis e 26, contrários, além de uma abstenção.

Como não devemos jogar a toalha no chão, lembremos que Independentemente do resultado na CCJ, o plenário tem autonomia para tomar a decisão final sobre as acusações. Se, pelo menos, 342 dos 513 deputados votarem contra o parecer de Andrada, ou seja, a favor do prosseguimento do processo, a denúncia seguirá para análise do Supremo Tribunal Federal. Agora é aguardar pelos nobres deputados federais e esperar pelo voto de cada um.

Votação marcada

A sessão de votação da denúncia está marcada para 9h da quarta-feira. Antes da votação, o relator e os advogados de defesa dos acusados terão tempo para discursar.

Briga

Poderemos ter amanhã embates pois haverá ainda uma fase de debates entre os deputados e tempo para orientação de bancada pelos líderes partidários. A votação será nominal, com cada parlamentar anunciando seu voto no microfone do plenário.

Seguindo o voto

Se receber o aval da Câmara e mesmo sendo improvável isso pode acontecer  a denúncia seguirá para a análise do STF. Caso contrário o que também é hoje mais certo, as acusações ficarão suspensas até o fim do mandato do presidente Michel Temer. E assim Temer continuará seguindo seu caminho de maldades contra a nação.

Batendo no governo

A deputada estadual Priscila Krause (DEM) questionou o secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni, na sessão realizada na  Assembleia Legislativa.

Números

De acordo com dados apresentados pela parlamentar, o nível de investimento público do Poder Executivo em 2017, até setembro, soma 3,54% de toda a receita arrecada, enquanto no início da década a proporção alcançava média de 11%. Com a palavra o governo de PE.

Roubo

O Ministério Público Militar (MPM) identificou, entre 2010 e 2017, desvios de quase 200  milhões de reais nas Forças Armadas, em crimes como fraudes a licitações, corrupção passiva, ativa, peculato e estelionato.

Montante

O valor acima citado,  é resultado de um levantamento inédito do Superior Tribunal Militar (STM). Das 60 denúncias, 59 foram encaminhadas ao Tribunal de Contas da União (TCU) em meados de setembro.

Deputado por um dia

O secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira, reassume o mandato de deputado federal para votar, amanhã, no plenário da Câmara dos Deputados, pelo arquivamento da segunda denúncia contra o presidente Temer feita pelo Supremo Tribunal Federal.

Anote aí

O deputado disse que o governador Paulo Câmara deu o aval e a convocação dele à sessão decisiva para o Governo foi feita pelo presidente nacional, Antônio Carlos Rodrigues, e o líder na Câmara, José Rocha (BA).

Silvio Costa vai brigar

O deputado Sílvio Costa (Avante-PE) sugeriu aos colegas que façam piquetes nas três entradas principais do plenário.Silvio quer atrapalhar a votação desta quarta  e a  ideia de Silvio é imprimir listas com os nomes dos 227 deputados que votaram contra Temer na primeira queixa.

Na conversa

O deputado pernambucano quer convencer os parlamentares , na porta, a nem sequer marcar presença, dificultando a missão do governo de colocar 342 parlamentares na Casa para iniciar a votação. Vai conseguir ?

Pancada em Temer

O deputado federal Tadeu Alencar (PSB) voltou à Brasília nesta segunda-feira (23) para participar da votação que definirá sobre o prosseguimento da denúncia contra o Presidente Michel Temer (PMDB).

Pizza no ar

Para Tadeu, hoje a maior parte dos deputados federais – inclusive membros da própria base do governo -, reconhece claramente a gravidade das denúncias, mas é provável que isto não garanta a quantidade necessária de votos para que se instaure o processo criminal no Supremo Tribunal Federal (STF), devido à exigência de quórum elevado: 342 votos.

COMENTÁRIOS dos leitores