Magno Martins

Magno Martins

Política Diária

Perfil:Graduado em Jornalismo pela Unicap e com pós-graduação em Ciências Políticas, possui 30 anos de carreira e já atuou em veículos como O Globo, Correio Braziliense, Jornal de Brasília, Diário de Pernambuco e Folha de Pernambuco. Foi secretário de Imprensa de Pernambuco e presidiu o comitê de Imprensa da Câmara dos Deputados. É fundador e diretor-presidente do Blog do Magno e do Programa Frente a Frente.

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Zé Francisco comemora no Céu

Magno Martinsqua, 23/09/2015 - 13:32

Em tempos tão bicudos para os políticos, a decisão do ex-governador Joaquim Francisco, que renunciou, ontem, formalmente, à suplência do senador Humberto Costa (PT), para a qual foi indicado pelo PSB, é algo raríssimo. Em se tratando de uma seara em que os políticos costumam, em ocasiões como essas, não abrir mão de poder por mero fisiologismo, é mais digna de elogios ainda.

Joaquim foi correto e coerente. Como permanecer suplente de senador, designado por um partido ao qual não milita mais em suas fileiras? O ex-governador resolveu se desfiliar do PSB, conforme antecipei no meu blog sábado passado, e sem nenhum apego a cargo abriu, consequentemente, da suplência.

Rareiam por este País políticos com tamanha decência. Entende Joaquim que ao abandonar a legenda socialista deixou, igualmente, de acreditar em seus princípios partidários e suas ideologias e como tal com que cara poderia assumir eventualmente o Senado se Humberto viesse a se licenciar? Só os caras-de-pau não separam uma coisa da outra.

Homem público de bem, honesto, de bom senso e zeloso pela sua imagem faz como o ex-governador fez. Não importa se uma suplência tem importância ou não neste momento tão de baixa que vive o Congresso. O que importa, na verdade, é o gesto. E na política os gestos muitas vezes valem muito mais do que uma obra material.

Já se disse que o Brasil progride à noite, enquanto os políticos dormem. Falar mal da classe política brasileira virou lugar comum. Mas num estado democrático existem duas classes de políticos: os ladrões educados de terno e gravata e os que primam pela ética e moralidade. Joaquim está entre os raros desta segunda alternativa.

São poucos, como ele, que sabe distinguir o público do privado, porque é da velha guarda da política herdada do berço do seu pai, o velho Zé Francisco, que Deus já levou. Em vida, zeloso guardião das finanças, trabalhou para vencer a fome, a miséria e a exclusão social usando decentemente o seu mandato – foi quatro vezes presidente da Assembleia, mas morreu pobre, num apartamento de dois quartos.

Eça de Queiroz disse que políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos pelo mesmo motivo, decepcionado com a roubalheira, a pilantragem, a vigarice, a safadeza. Na verdade, os políticos se movem, infelizmente, pelo interesse e não pelo sentimento. O gesto de Joaquim, certamente celebrado pelo seu velho pai na eternidade lá no Céu, contradiz o poeta Eça.

E faz lembrar Augusto Cury: “Apesar dos nossos defeitos, precisamos enxergar que somos pérolas únicas no teatro da vida e entender que não existem pessoas de sucesso e pessoas fracassadas. O que existem são pessoas que lutam pelos seus sonhos ou desistem deles”.

REFINARIA– Sem qualquer novidade em relação ao depoimento já prestado à Justiça Federal, em fevereiro deste ano, a ex-gerente executiva da Diretoria de Abastecimento da Petrobras, Venina Velosa da Fonseca, confirmou, ontem, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, que informava "sistematicamente" as diretorias da estatal sobre irregularidades identificadas no projeto da Refinaria Nordeste, em Abreu e Lima, na compra e venda de bunker (combustível de navegação) e em relação às irregularidades da Gerência de Comunicação do Abastecimento.

Ex-prefeito enfrenta CPI – Afastado pela justiça, o ex-prefeito de Palmeirina, Renato Sarmento (PMDB), terá as contas da sua gestão vasculhadas pela Câmara de Vereadores, que aprovou uma CPI. Fora do poder desde a semana passada, o socialista deixou de pagar três meses do salário dos servidores da ativa e inativa também, sendo acusado ainda de desviar recursos repassados para convênios e obras no município.

PT bate em Jarbas– O PT bateu duro em Jarbas, que acusou Dilma de ter quebrado e País e afirmado que Lula será preso. “Foi da mesma Odebrecht, que ele diz ter passado propina para o PT, a doação de R$ 425 mil recebida pelo deputado nas eleições de 2014”, diz nota do partido, para acrescentar: “Jarbas Vasconcelos tenta se mostrar arrependido por ter votado em Eduardo Cunha pela paranoica posição de derrotar o PT, esquecendo-se que havia outras candidaturas fora da base governista".

Usina volta a moer– Após acompanhar a retomada das atividades da Usina Cruangi, o governador Paulo Câmara participa hoje, às 11 horas, do ato que marca o início da moagem da safra 2015/2016 da Usina Pumaty, na Mata Sul. Localizada em Joaquim Nabuco, a unidade deve produzir 700 mil toneladas de cana nesse período. Com as atividades paralisadas há dois anos em decorrência de um processo de recuperação judicial, a Pumaty moeu na última safra, encerrada em maio, 513 mil toneladas de cana. A produção resultou em um faturamento de R$ 50 milhões e gerou quatro mil empregos no campo e na indústria.

Tucana ou republicana? – Uma das gratas surpresas nas eleições de Olinda em 2012, onde por pouco não derrota Renildo Calheiros (PCdoB), Isabel Urquiza deixou o PMDB, ontem, depois de perder o controle do diretório do município para o deputado Ricardo Costa, mas não terá dificuldades em se abrigar numa nova legenda. De imediato, dois partidos abriram as portas para ela: o PR e o PSDB.

CURTAS

PROTESTO– Ao final de uma longa reunião, ontem, na Amupe, os prefeitos de Pernambuco resolveram promover um novo protesto no Recife contra os cortes sistemáticos nos repasses aos municípios pela União. O ato está marcado para o próximo dia 26, com concentração marcada na Praça Oswaldo Cruz. Sairão em caminhada pela Conde da Boa Vista em direção à Assembleia Legislativa.

LANÇAMENTO- Hoje, retomo o lançamento do meu livro Perto do coração pela cidade de Igarassu, às 19 horas, no convento Santo Antônio, no sitio histórico da cidade. Antes, faço uma palestra rápida sobre o cenário nacional e suas implicações nos municípios nordestinos. O evento é aberto ao público.

Perguntar não ofende: Com a saída de Isabel Urquiza do PMDB, o deputado Ricardo Costa cria coragem para disputar a Prefeitura de Olinda pela legenda?

COMENTÁRIOS dos leitores