Futebol não é ciência exata. O Imponderável de Almeida, personagem de Nelson Rodrigues, às vezes entra em campo. Há quem se divirta com números e queira colocá-los em todos os cantos, inclusive no esporte bretão.

Não gosto de matemática, prefiro história. Toda partida, por pior que seja, é uma epopeia. Parte o sofrido coração torcedor o resumo de uma peleja na frieza dos cálculos.

22 jogadores em 90 minutos + tempo extra. Um no tradicional 4-4-2 x um moderno 4-1-4-1 e seu espetacular falso 9.

O parágrafo acima poderia ser uma questão objetiva da prova do Enem, mas é só futebol. Pasmem.

Não sou contra os números. Reconheço que a evolução do esporte passa pelos avaliadores de desempenho e suas equações, mas todos os números voltam a ser meros números quando o atacante do time adversário costura a defesa e mete no fundo das redes. Talento e improviso não se quantificam.

Recentemente Lucas Silva foi contratado pelo Real Madrid e foi logo para o time titular. A imprensa espanhola fez beicinho. Queriam que o novato fosse passar um tempo no banco de reservas. Uma das justificativas era que antigo dono da posição tinha a média de 92% de passos certos durante o jogo, enquanto o brasileiro tinha apenas 90%. Pasmem².

Fórmulas matemáticas podem até ganhar jogos e campeonatos, mas números não têm alma e nem coração. Incluam a emoção em suas contas. O futebol agradece.

3 DENTRO

- Cristiano Ronaldo. Mesmo com a derrota por 4 a 3 dentro de casa para o Schalke 04, o Real Madrid conseguiu a classificação para as quartas de final da Liga dos Campeões. Destaque do jogo mais uma vez foi o atual melhor do mundo. CR7 ainda atingiu duas marcas na partida. Agora é jogador com mais gols em competições europeias (78) e empatou com Messi como maior artilheiro da Liga dos Campeões (76).

- Lebron James. Outro que quebrou recordes esta semana foi o camisa 23 do Cleveland Cavaliers. Na vitória contra o Dallas Mavericks, James se tornou o jogador com o maior número de assistências da história do seu time (4.207).

- Casemiro. O ex-volante são-paulino vai se encontrando na Europa. Após uma passagem discreta pelo Real Madrid, e destaque no Porto. Na vitória do seu time por 4 a o contra o Basel, foi autor de um golaço.

3 FORA

- Santa Cruz. Ricardinho é adepto a estratégia kamikaze. Escala um time ofensivo que não define no ataque e se expõe na defesa. Há sérios riscos do tricolor ficar de fora das copas do Nordeste e do Brasil novamente em 2016.

- Arena Pernambuco. Próxima a completar três anos de funcionamento, ninguém ainda sabe quanto custou a Arena Pernambuco. É um absurdo a falta de transparência para apresentar os gastos com a mais polêmica obra dos últimos tempos em Pernambuco.

- Fórmula 1. Na semana da primeira corrida de 2015, a categoria se vê em meio a várias confusões. O pai do piloto Jules Bianchi faz queixas a FIA por abandonar o seu filho que permanece em coma após acidente no ano passado. E o brasileiro Felipe Nasr corre o risco de não estrear na F1. O holandês Van Der Garde ganhou na justiça australiana o direito de correr na Sauber neste final de semana no lugar de Nasr.

COMENTÁRIOS dos leitores