MPF aponta erros em concurso para Delegado da PF

Segundo órgão, o gabarito oficial divulgado contém erros que podem ter prejudicados candidatos

por Adige Silva qua, 12/12/2018 - 12:18
Ascom MPF/AL Sede da Procuradoria Geral da República de Alagoas Ascom MPF/AL

O Ministério Público Federal de Alagoas (MPF-AL) alegou irregularidade na realização do concurso para Delegado da Polícia Federal, em liminar contra a União e a organizadora do certame – Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

Para o órgão, candidatos foram erradamente excluídos do concurso, por equívocos na correção do gabarito da prova objetiva. Com isso, o MPF espera que seja declarada nulidade de duas questões 59 e 91, com o objetivo que a pontuação seja recalculada. 

Segundo a procuradora da República, Niedja Kaspary, o MPF deseja que a justiça determine publicação de nova lista de classificação e convocação imediata de todos os candidatos que alcançaram a nota de corte. Com isso, os candidatos excluídos por causa do erro poderiam participar das demais fases do certame.

“Trata-se de uma situação anti-isonômica entre os candidatos que obtiveram êxito em decisões judiciais que garantiram sua inclusão na lista de aprovados, em face daqueles que não as obtiveram. Esta ação possui caráter coletivo para dar tratamento uniforme entre os candidatos”, afirma Niedja.

O processo nº 0811084-15.2018.4.05.8000 será julgado na 13º Vara da Justiça Federal em Alagoas. A ação pública instaurada pelo MPF pode ser verificada neste link.

COMENTÁRIOS dos leitores