Na Alepe, deputados incentivam paralisação pela educação

Lucas Ramos (PSB) e Teresa Leitão (PT) se reafirmaram contrários aos cortes efetuados pelo Ministério da Educação

qua, 15/05/2019 - 12:14
Julio Gomes/LeiaJa Imagens/Arquivo Teresa Leitão apresentou o manifesto da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação Julio Gomes/LeiaJa Imagens/Arquivo

A mobilização nacional contra os cortes efetuados pelo Ministério da Educação (MEC) nas instituições de ensino federais, marcada para esta quarta-feira (15), recebeu o apoio dos deputados estaduais de Pernambuco Lucas Ramos (PSB) e Teresa Leitão (PT). Promovida por entidades estudantis, acadêmicas e sindicais, a greve geral da educação deve realizar atos em todas as capitais do País.

 Na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Lucas Ramos destacou o impacto que o corte de 30% das despesas não obrigatórias das universidades federais pode ter nas instituições de ensino. “A Universidade do Vale do São Francisco (Univasf), uma instituição com papel crucial na região do Semiárido, pode ficar incapacitada de cumprir contratos obrigatórios após perder R$ 11 milhões de seu orçamento”, afirmou o parlamentar.

 A deputada Teresa Leitão ressaltou que, em Pernambuco, a concentração para a greve geral será no Ginásio Pernambucano, na Rua da Aurora, Centro do Recife. “Os quatro meses de desmandos no Ministério da Educação fizeram o movimento ir bem além das universidades, com diversas escolas públicas e mesmo particulares aderindo ao movimento”, pontuou a petista.

 Leitão leu, na tribuna, manifesto da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) a favor da paralisação. Além do repúdio aos cortes no Ensino Superior, o texto coloca em pauta o combate à Reforma da Previdência, assim como ao “patrulhamento ideológico e perseguição do pensamento crítico”. “O ato do dia 15 será o primeiro grito de repúdio a um governo que promove o retrocesso civilizatório no País”, considerou Teresa.

 Ainda na Alepe, foi aprovada pelos deputados a realização de uma audiência pública “em defesa da educação nas instituições públicas federais de ensino”. A solicitação foi do deputado Isaltino Nascimento (PSB), e o debate, com data ainda a ser definida, deverá ser promovido em conjunto pelas Comissões de Educação e de Cidadania da Alepe.

LeiaJa também

--> Tabata Amaral nega agir de olho da prefeitura de São Paulo

--> Ciro:Lula é 'enganador profissional' e 'defunto eleitoral'

--> No Texas, Bolsonaro encontrará Bush e receberá homenagem

COMENTÁRIOS dos leitores