Silvano Brito

Silvano Brito

Fitness e Nutrição

Perfil: Nutricionista, Educador Físico, ex atleta de Fisiculturismo e Atletismo.Pós Graduado em Nutrição Esportiva, musculação e atividade física em Academias de Ginástica.

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Porque muitas mulheres não conseguem atingir resultados na academia?

Silvano Britoter, 15/04/2014 - 11:38

Com o risco de parecer sexista, machista, troglodita e outros itas, a verdade precisa ser dita (juro que a rima não foi intencional). Muitas mulheres – senão a maioria – estão dependendo do instrutor até mesmo para tomar água dentro da academia.

Algumas sequer sabem qual será o treino do dia, pois sabem que o instrutor é que vai correr atrás disso por elas. Ao descobrir qual é o treino, o instrutor também precisa ensinar exercício por exercício novamente, já que ela não se lembra qual é qual na lista.

Após o instrutor mostrar qual é o primeiro exercício do dia, a moça ainda reclama que o exercício é muito “difícil” e se, apenas por hoje, não seria possível fazer outra coisa. E lá vai ela substituir o agachamento livre por um exercício mirabolante em uma máquina. Como se não fosse suficiente, ela ainda usa cargas tão altas que parece estar em uma sessão de fisioterapia, pois tem “medo” de ficar muito musculosa.

Não sei vocês, mas eu vi esse mesmo comportamento em todas as academias que eu já treinei, e boto a mão no fogo que isso acontece em todo lugar do Brasil.

Está na hora de muitas mulheres começarem a ser mais proativas a respeito do seu treinamento, e cortar esse cordão umbilical com o instrutor, pois ele não é personal trainer exclusivo, e mesmo que ele dê toda a atenção do mundo para você (algo curiosamente comum), isto não quer dizer que você precise depender dele para tudo. E nunca se esqueça, se o seu treino está agradável e gostoso de fazer, provavelmente ele é uma merda.

Vale lembrar também que o texto não está se referindo a todas as mulheres, pois existem focos de resistência, e algumas treinam mais pesado do que homens que pensam estar treinando de verdade. Trata-se apenas de uma dica para várias mulheres que depois de anos neste poço de mediocridade, começam a culpar a genética, a academia, o instrutor, tudo, menos a si mesmas.

Por isso mulherada... Bora treinar!!!!!!

Dr. Silvano Brito.
Graduado em educação física e nutrição, pós graduado em educação física e nutrição esportiva, ex atleta de atletismo e fisiculturismo, e personal trainer.
Tels: 9633-1025 / 8768-1025 / 9172-1012 / 3466-4137
e-mail: silvano.brito63@gmail.com

Atenção: As informações fornecidas aqui não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta.


Comer várias vezes ao dia acelera o metabolismo. Verdade ou Mentira?

Silvano Britoqua, 09/04/2014 - 10:52

 

A idéia de que precisamos comer várias vezes ao dia (fazer 6 ou mais refeições) para que o metabolismo acelere – evitando o acúmulo desnecessário de gordura – é um fundamento que ronda a musculação a tantos anos que as pessoas já aceitam isto como uma verdade absoluta. 

Mas o que a ciência tem a dizer sobre isso?

Um estudo realizado em 2009 fez com que pessoas obesas fossem aleatoriamente escolhidas para fazer uma dieta de baixa caloria por 8 semanas. Todas as pessoas consumiram a mesma quantidade de calorias, só que um grupo dividiu as calorias em apenas 3 refeições por dia e o outro em 6 refeições.

O resultado? 

Ambos os grupos perderam a mesma quantidade de peso devido a dieta de baixa caloria. Não houve diferença na velocidade da perda de gordura, mudanças no metabolismo, apetite ou mudanças de hormônios devido ao número de refeições.

Resumindo...

Enquanto o consumo de calorias manter-se o mesmo, o metabolismo também se manterá, independente da quantidade de refeições que você faça por dia. Portanto, a idéia de comer várias vezes ao dia para acelerar o metabolismo e queimar mais calorias é MENTIRA.

Vale ressaltar que não existe problemas em comer várias vezes ao dia, ao mesmo tempo que você não extrairá benefícios extras por causa disso, você não terá malefícios também. Você só não precisa transformar sua dieta em um pesadelo para conseguir fazer várias refeições, sendo que poderia ter os mesmos resultados comendo menos vezes ao dia, mas mantendo a mesma quantidade de calorias sendo consumidas.

Dr. Silvano Brito.
Graduado em educação física e nutrição, pós graduado em educação física e nutrição esportiva, ex atleta de atletismo e fisiculturismo, e personal trainer.
Tels: 9633-1025 / 8768-1025 / 9172-1012 / 3466-4137
e-mail: silvano.brito63@gmail.com

Atenção: As informações fornecidas aqui não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta.


Maximize seus níveis de energia antes do treino através da alimentação

Silvano Britoseg, 07/04/2014 - 15:39

Poder treinar utilizando toda a energia possível é um objetivo comum para qualquer pessoa que treine pesado, já que poderemos treinar sempre em nosso limite (ou provavelmente acima dele), e conseqüentemente gerar mais ganhos.

Mas afinal, como podemos amplificar os níveis de energia para este objetivo?

Atenção a refeição pré-treino:

Devemos nos alimentar corretamente antes da guerra contra os ferros. Geralmente cerca de 45 minutos a 1 hora antes do treino devemos consumir em média 100g carboidratos e 20/40g de proteína (isto é apenas uma média, já que caras gigantes podem precisar de mais), vindos preferencialmente de fontes “limpas” como aveia, batata(doce ou inglesa), arroz integral, frango, salmão, ovos e evitar comidas gordurosas neste horário, pois a mistura “explosiva” de carboidratos com gorduras pode gerar um belo “crash” e fazer você ficar sonolento durante o treino inteiro, o consumo excessivo de açúcares e carboidratos de rápida absorção também possuem este efeito.

Quem nunca ficou morrendo de sono após fazer uma refeição grande e gorda? Pois é, isto não é muito interessante logo antes do treino.

O dia anterior também é importante:

Como você se alimentou e descansou no dia anterior também terá um impacto na performance do seu treino de hoje. Quanto melhor o descanso e a alimentação, melhor e maior é a recuperação. Independente de você ter treinado algum músculo auxiliar ontem que também será treinado indiretamente hoje, o nosso sistema nervoso central precisa se recuperar diariamente e isto não ocorrerá só prestando atenção à refeição pré-treino. Os seus hábitos diários de sono e alimentação (como você come e dorme todo dia) também terão um impacto significativo na performance durante o treino. Por isto muita gente tem um péssimo treino na segunda feira, quando vêm de um fim de semana repleto de bebedeiras e noites mal dormidas.

Por isto é importante manter a dieta de forma consistente e ainda manter um regime de sono controlado, tentando dormir todo o dia no mínimo 7 horas por dia, sendo 8 o ideal.

Uso de estimulantes:

O uso de estimulantes como os famosos “suplementos pré-treino” que muitas pessoas já estão usando, também pode mudar o ritmo do treino para melhor, mas devemos tomar certos cuidados com estas fontes de energia artificial.

Abaixo segue algumas dicas para extrair ao máximo os efeitos desses produtos sem sofrer com seus efeitos indesejados:

1 – Nunca exceda a dosagem máxima do produto. Se você não estiver mais sentindo os efeitos, é porque simplesmente criou resistência aos estimulantes e a única maneira para voltar a ter os efeitos é dar um tempo do produto (aumentar ainda mais a dose não trará benefícios). Cada produto possui recomendações diferentes. O ideal seria ficar no mínimo 30 dias longe de qualquer estimulante.

2 – Se você sente os efeitos benéficos do produto com doses mais baixas, não há motivo para aumentar para a dose máxima (que varia de produto para produto). Quanto maior a dose, mais rápido você se tornará resistente ao produto, portanto procure extrair ao máximo usando doses mais baixas

3 – Excesso de estimulantes pode gerar liberação excessiva de cortisol. Mais um motivo para não abusar destes produtos, já que os efeitos do excesso de cortisol são bem conhecidos quando o assunto é perder massa muscular..

4 – Estimulantes podem afetar os batimentos cardíacos e pressão sanguínea. Se você possuí problemas de pressão arterial ou coração, fique longe de estimulantes. O risco não vale a pena, já que é possível obter ótimos níveis de energia apenas usando as 2 primeiras dicas do texto. O intuito desta dica é apenas orientar, já que este tipo de suplemento virou “moda” e muitas pessoas ainda abusam deste artifício.

Dr. Silvano Brito.
Graduado em educação física e nutrição, pós graduado em educação física e nutrição esportiva, ex atleta de atletismo e fisiculturismo, e personal trainer.
Tels: 9633-1025 / 8768-1025 / 9172-1012 / 3466-4137
e-mail: silvano.brito63@gmail.com
Atenção: As informações fornecidas aqui não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta.


"Algumas malandragens usadas pelas empresas de suplementos para alavancar suas vendas"

Silvano Britoter, 01/04/2014 - 01:10

 

Como se a indústria de suplementos não fosse bem sucedida o suficiente, muitas empresas usam truques mirabolantes para alavancar ainda mais as vendas dos seus produtos, fazendo os olhos dos menos desentendidos brilharem de esperança. Com isto mente, veja as principais malandragens usadas pelas empresas de suplementos para vender mais produtos.

É comum ver em rótulos de suplementos gringos como pré-treinos ou blends de proteína, vários estudos ou gráficos mostrando que o produto é “cientificamente comprovado”, que quem usou teve aumentos de 77,6435% na massa muscular, etc… Os estudos até podem ser reais, mas freqüentemente são mostrados de maneira parcial ou até interpretados do jeito que a empresa quer, fazendo parecer que o produto é algo de outro mundo.

Muitas empresas de suplementos usam combinações patenteadas ou "proprietary blends" com o intuito de esconder as quantidades dos ingredientes chave, desta forma eles podem falar que o suplemento contém o que há de melhor, mas em quantidades que sequer farão efeito.

Alguns suplementos só faltam dizer que existem traços de radioatividade em seus produtos. Enquanto os avisos são válidos para livrar o rabo das empresas em caso de processos judiciais, muitas empresas usam avisos que utilizam o medo para parecer que o seu produto é o mais poderoso do mercado, e que realmente traz resultados, tanto que é “necessário cuidado extra em seu uso”. Portanto, não caia na cilada ao ver avisos gigantes em vermelho, dizendo: “Cuidado. Extra forte”, “Apenas para atletas de alto rendimento”, etc.

É comum as empresas usarem nomes científicos de substâncias simples na tentativa de impressionar o comprador.

Freqüentemente você poderá se deparar com as seguintes substâncias: epigallo-3-catechin-3-O-b-gallate e 1,3,7-trimethylxanthine, que não passam de chá verde e cafeína, respectivamente.

O maior problema desta permuta de nomes é quando as empresas lançam um produto supostamente “inovador” com preço exorbitante, mas na verdade o princípio ativo do suplemento é a boa e velha N-methyl-N-guanyl-glycine (creatina).

Entendeu a lógica da malandragem?

É por essas e outras que eu digo e afirmo: A melhor forma de se conseguir um corpo em forma, ainda vem da boa e velha dieta, associada a um excelente programa de treinamento. 

Dr. Silvano Brito.
Graduado em educação física e nutrição, pós graduado em educação física e nutrição esportiva, ex atleta de atletismo e fisiculturismo, e personal trainer.
Tels: 9633-1025 / 8768-1025 / 9172-1012 / 3466-4137
e-mail: silvano.brito63@gmail.com

Atenção: As informações fornecidas aqui não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta.


Sobre nutrição

Silvano Britoqui, 27/03/2014 - 11:46

Estava dando uma pesquisada na internet sobre nutrição, e li este artigo muito bacana que ajuda a desmistificar todas as crenças em torno da genética ruim. Esse artigo mostra exatamente o que digo sempre em minhas postagens... Todo mundo pode, e deve, correr atrás de seus objetivos, sim! Porque na minha opinião, tudo é possível!

Dica do Dia:

"Genética ruim: fator limitante ou desculpa esfarrapada?"

Ter genética ruim é a desculpa número um para explicar a falta de resultados, seja no ganho de massa muscular ou perda de gordura. Mas até que ponto ela realmente influencia seus ganhos ?

“Genética” vem de uma palavra grega que significa “origem”, e se refere a estrutura molecular e funções dos nossos genes.

Genes são moléculas do nosso DNA que fornecem instruções para a criação de tipos especiais de proteínas que ensinam nossas células o que fazer, como construir muscular construir, criar ossos, carregar sinais nervosos, e por aí vai. Enquanto todos nós temos os mesmos tipos de genes, nossa programação é diferente.

Por exemplo, as células que formam minhas retinas são programadas para terem um tom de azul, enquanto as suas podem ter outra cor. O mesmo ocorre para todos os aspectos do corpo.

Então sim, seus genes determinam quais serão seus grupos musculares mais fáceis de desenvolver, seus níveis de hormônios, quanta massa muscular você pode ter, quanta gordura você retém, e quais áreas você tem mais facilidade para armazená-la.

MAS... nossos genes não alteram os processos que o corpo usa para construir massa muscular ou perder gordura. Então, considerando que você não tenha uma doença que atrapalhe essas funções, você pode construir um corpo acima do comum, independente da sua genética.

Eu já auxiliei vários “hardgainers” a ganharem até 20kg em seu primeiro ou segundo ano de treino (sem drogas). Então, se você pensa que está destinado geneticamente a ser pequeno, fraco, ou gordo, você pode tirar essa desculpa do seu arsenal. O seu corpo contém as mesmas ferramentas para construir massa ou queimar gordura do que qualquer outra pessoa.

Obviamente, a genética vai ditar o quão difícil ou fácil será conquistar o seu objetivo. Algumas pessoas possuem naturalmente mais testosterona e hormônio do crescimento, algo que facilita o crescimento muscular e evita o ganho de gordura.

A genética também tem um papel no formato dos músculos. Nem todos podem ter um peitoral perfeitamente redondo ou um pico do bíceps igual ao do Arnold.

Mas nenhum destes argumentos são fatores limitantes. Não importa se você constrói massa muscular mais lentamente do que outras pessoas. Tanto que você esteja gerando evoluções regulares em direção ao seu objetivo, o tempo é irrelevante. De uma maneira geral, independente da “qualidade” da sua genética, é possível construir um corpo fora do comum em apenas alguns anos e mantê-lo pelo tempo que desejar.

Você poderá não conseguir construir um corpo digno dos deuses da estética, mas nem de longe sua genética será um fator limitante ao ponto de lhe impedir completamente de ter um corpo melhor e diferenciado, e é isso que importa.

Fonte: www.muscleforlife.com

Texto: Michael Matthews

Dr. Silvano Brito.

Tels: 9633-1025 / 8768-1025 / 9172-1012 / 3466-4137 e-mail: silvano.brito63@gmail.com

Graduado em educação física e nutrição, pós graduado em educação física e nutrição esportiva, ex atleta de atletismo e fisiculturismo, e personal trainer.

Atenção: As informações fornecidas aqui não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta.

Tags:

Sobre nutrição

Silvano Britoqui, 27/03/2014 - 11:45

Estava dando uma pesquisada na internet sobre nutrição, e li este artigo muito bacana que ajuda a desmistificar todas as crenças em torno da genética ruim. Esse artigo mostra exatamente o que digo sempre em minhas postagens... Todo mundo pode, e deve, correr atrás de seus objetivos, sim! Porque na minha opinião, tudo é possível!

Dica do Dia:

"Genética ruim: fator limitante ou desculpa esfarrapada?"

Ter genética ruim é a desculpa número um para explicar a falta de resultados, seja no ganho de massa muscular ou perda de gordura. Mas até que ponto ela realmente influencia seus ganhos ?

“Genética” vem de uma palavra grega que significa “origem”, e se refere a estrutura molecular e funções dos nossos genes.

Genes são moléculas do nosso DNA que fornecem instruções para a criação de tipos especiais de proteínas que ensinam nossas células o que fazer, como construir muscular construir, criar ossos, carregar sinais nervosos, e por aí vai. Enquanto todos nós temos os mesmos tipos de genes, nossa programação é diferente.

Por exemplo, as células que formam minhas retinas são programadas para terem um tom de azul, enquanto as suas podem ter outra cor. O mesmo ocorre para todos os aspectos do corpo.

Então sim, seus genes determinam quais serão seus grupos musculares mais fáceis de desenvolver, seus níveis de hormônios, quanta massa muscular você pode ter, quanta gordura você retém, e quais áreas você tem mais facilidade para armazená-la.

MAS... nossos genes não alteram os processos que o corpo usa para construir massa muscular ou perder gordura. Então, considerando que você não tenha uma doença que atrapalhe essas funções, você pode construir um corpo acima do comum, independente da sua genética.

Eu já auxiliei vários “hardgainers” a ganharem até 20kg em seu primeiro ou segundo ano de treino (sem drogas). Então, se você pensa que está destinado geneticamente a ser pequeno, fraco, ou gordo, você pode tirar essa desculpa do seu arsenal. O seu corpo contém as mesmas ferramentas para construir massa ou queimar gordura do que qualquer outra pessoa.

Obviamente, a genética vai ditar o quão difícil ou fácil será conquistar o seu objetivo. Algumas pessoas possuem naturalmente mais testosterona e hormônio do crescimento, algo que facilita o crescimento muscular e evita o ganho de gordura.

A genética também tem um papel no formato dos músculos. Nem todos podem ter um peitoral perfeitamente redondo ou um pico do bíceps igual ao do Arnold.

Mas nenhum destes argumentos são fatores limitantes. Não importa se você constrói massa muscular mais lentamente do que outras pessoas. Tanto que você esteja gerando evoluções regulares em direção ao seu objetivo, o tempo é irrelevante. De uma maneira geral, independente da “qualidade” da sua genética, é possível construir um corpo fora do comum em apenas alguns anos e mantê-lo pelo tempo que desejar.

Você poderá não conseguir construir um corpo digno dos deuses da estética, mas nem de longe sua genética será um fator limitante ao ponto de lhe impedir completamente de ter um corpo melhor e diferenciado, e é isso que importa.

Fonte: www.muscleforlife.com

Texto: Michael Matthews

Dr. Silvano Brito.

Tels: 9633-1025 / 8768-1025 / 9172-1012 / 3466-4137 e-mail: silvano.brito63@gmail.com

Graduado em educação física e nutrição, pós graduado em educação física e nutrição esportiva, ex atleta de atletismo e fisiculturismo, e personal trainer.

Atenção: As informações fornecidas aqui não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta.


Vinho com moderação traz benefícios

Silvano Britoter, 08/05/2012 - 14:15

Há 460 - 367 a.C, o pai da medicina Hipócrates já falava “O vinho é uma coisa maravilhosamente apropriada ao homem, tanto na saúde como na doença, se bebido com moderação e na medida exata, conforme a constituição de cada indivíduo.”

O vinho pode ser considerado um alimento funcional. Alimento funcional é aquele que possui substâncias boas ao organismo podendo evitar doenças. Classicamente, o vinho é definido como uma bebida resultante da fermentação alcoólica do mosto (suco) de uva, contendo geralmente de 10 a 15 % de álcool, podendo alcançar até cerca de 20% no caso dos chamados vinho fortificados (vinho do Porto, Jerez e outros).

Ações benévolas do vinho para a saúde só ocorrem se ele for ingerido com moderação, regularmente, junto com as refeições e por quem não tenha contra indicação ao uso de bebidas alcoólicas. Os efeitos benéficos do vinho se devem ao baixo teor de álcool e muito aos polifenóis e sua convivência harmônica com outros compostos.

As virtudes terapêuticas do vinho para os homens beneficiam também as mulheres. Esta bebida reserva alguns fatores exclusivos para elas. Mulheres que bebem vinho moderadamente e com freqüência, junto com as refeições, têm 50% menos chance de desenvolver câncer de ovário, tem atenuado as manifestações do climatério e menopausa. Outra dádiva do vinho para as mulheres é sobre a pele, órgão que mais expõe as crueldades do envelhecimento.

Os polifenóis do vinho melhoram muito a consistência e a elasticidade da pele: isso por que eles inibem a colagenase e a elastase, duas enzimas que destroem o colágeno e elastina, responsáveis pela consistência e elasticidade deste órgão de revestimento. Além disso, eles melhoram muito a hidratação da pele, dando-lhe mais vida.

Suas propriedades medicinais hoje são consideradas inclusive por cardiologistas, que têm recomendado a bebida com freqüência, principalmente para as pessoas com idade acima da faixa etária de 30 anos quando o risco de doenças cardiovasculares aumenta. O vinho pode ser responsável pela elevação das lipoproteínas de alta densidade (HDL) no sangue, o que na linguagem popular significa o "bom colesterol", além de diminuir a agregação das plaquetas nas paredes internas dos vasos sanguíneos, associados aos dois efeitos do produto o resultado será sempre benéfico à proteção do aparelho cardiovascular. "Está provado que ao ser consumido moderadamente, o vinho diminui os riscos de doenças coronarianas (infartos), além de prevenir a ação de tromboses, derrames e acidentes vasculares cerebrais isquêmicos".

O Resveratrol, um dos cerca de 200 polifenóis já identificados no vinho e o mais estudado tem uma ação varredora de radicais livres 10.000 vezes superior ao Tocoferol (Vitamina E). Por essa impressionante ação antioxidante é fácil de entender o efeito protetor que o vinho desempenha sobre todos os processos naturais de envelhecimento.

A uva preta, principalmente a casca, tem grande concentração dessas substâncias que são, na verdade, o seu mecanismo de defesa contra as pragas, insetos e fungos. Como entram na composição do vinho, elas repassam esse benefício para o mesmo que, por sua vez, através da ação do álcool que ele contém, permitiria a conservação dos polifenóis e sua melhor absorção.

Cada pessoa é um indivíduo diferente. O ideal é antes de tomar qualquer medida conversar com seu médico e/ou nutricionista.

   



       





Dieta anti-aging

Silvano Britoqui, 05/04/2012 - 08:27

O QUE É DIETA ANTI-AGING?

Esta dieta surgiu para ajudar pessoas preocupadas em atenuar as alterações físicas e mentais do envelhecimento. Vários estudos demonstraram que uma série de nutrientes e alimentos devem ser consumidos regularmente, pois melhoram a saúde da pele e combate o envelhecimento precoce. Falamos saúde da pele, pois ela é o maior órgão do corpo humano, protege os órgãos internos das agressões externas, além de apresentar função estética e de funcionar como “Cartão de Visita” de cada um, pois é um reflexo exterior de saúde interna.

PARA QUE SERVE A DIETA ANTI-AGING?

Envelhecer é um processo natural e inevitável que envolve fatores ambientais como irradiação solar, fumo, estresse, álcool, má alimentação, dietas pobres em vitaminas, minerais e antioxidantes.

Esta dieta serve para combater os radicais livres, evitando assim o envelhecimento, prevenir a flacidez e o aparecimento de linhas de expressão e rugas, ou seja, esta dieta é capaz de enganar os sinais da idade.    

DIETA ANTI-AGING!  POSSO FAZER?

Esta dieta pode ser adotada por qualquer pessoa que queira retardar o envelhecimento, mantendo sua aparência de jovem por mais tempo, envelhecendo com saúde. A idéia não é apenas tratar os males da velhice, mas, sobretudo evitá-los.

Estudos comprovaram que o uso de alguns nutrientes na sua dieta pode ser capaz de melhorar a elasticidade, hidratação e firmeza da pele, reduzindo o surgimento de rugas e manchas senis. 

DIETA ANTI-AGING! COMO FAZER?

Hoje pensamos em obesidade como uma doença inflamatória. Existe substância que aumentam a inflamação silenciosa em nosso corpo. Os alimentos então são classificados em alimentos com um poder inflamatório altos, ou seja, fazem mal a saúde, aumentando a produção de substância dentro de nossas células que promoverão um ganho de peso além de aumentar os riscos de termos doenças como diabetes, pressão alta, câncer e outras. A alimentação adequada é capaz de evitar esta inflamação silenciosa.

Dentro de um trabalho antienvelhecimento o seu nutricionista pode prescrever vários tipos de alimentos com precisão como vitaminas, sais minerais, fitonutrientes e antioxidantes.

Estes são os principais alimentos antiinflamatórios que devem fazer parte da sua dieta anti-aging: Frutas vermelhas, Castanhas, Peixes de água geladas ,Folhas verdes escura, Farinha de linhaça. Para completar seu programa antioxidante, evite o excesso de sol, fuja de ambientes muito poluídos e tente controlar o stress do dia-a-dia, além de fazer atividade física pelo menos 3 vezes por semana.


A que horas devo tomar proteína?

Silvano Britoter, 20/03/2012 - 14:07

Essa é, sem dúvida, a pergunta mais frequente nas minhas consultas. Procuro sempre enfatizar que, se quer uma perfeita construção muscular, tem que ter proteína em todas as refeições. Mas vou explicar alguns detalhes sobre a ingestão de proteínas, em diversos horários:

Café da Manhã
O ideal é optar por uma proteína de rápida absorção, como a Whey Protein, pois o seu corpo passou um bom período sem receber o aporte protéico durante o sono.

Entre as Refeições
Consumir um shake de proteína nos intervalos entre as refeições vai ajudar a manter a síntese protéica. Escolha as proteínas dos laticínios (iogurte, leite, caseína misturadas com Whey ou puras) ou a albumina (ovo), que ajudam também a moderar o apetite.

Antes dos Treinos
A proteína do soro do leite (Whey Protein) é uma ótima opção, além de ser de rápida absorção. Ela tem um perfil de aminoácidos de cadeia ramificadas. Muito bom.

Depois do Treino
O período de 30 a 60 minutos depois dos exercícios é um bom momento para se consumir uma proteína. As enzimas e os hormônios estão recuperando os danos causados pelo exercício, contribuindo para a reconstrução muscular. Ao fornecer uma proteína padrão ouro, como ovos e leite, você ajuda a recuperar as fibras musculares dos danos sofridos durante os treinos, criando um meio anabólico muito eficiente.

Antes de Dormir
O seu corpo precisa estar preparado para esse longo período em jejum. A caseína é uma ótima opção, pois tem uma liberação lenta e muito adequada para esse momento. Se não tiver caseína, pode misturar algumas proteínas, como: Soja + Whey Protein, Leite + Whey Protein, Leite + Albumina, Albumina + Whey Protein.

O importante é tomar sua dose na medida certa. Por isso é sempre importante que se faça um acompanhamento com um profissional da área, para que ele prescreva e explique como tomar a sua proteína.


O carnaval acabou! Vamos fazer uma desintoxicação do organismo?

Silvano Britoseg, 05/03/2012 - 11:33

A folia acabou! O ano começou... Após o carnaval? Se seu 2012 começa agora, nada melhor que começar o ano com o pé direito e com o corpo limpinho, desintoxicado de tanta bebida alcoólica e alimentos e hábitos nada saudáveis.

SEGUEM AS MINHAS DICAS:

1.    Beber muito líquido como:

a. Água é essencial para este processo, pois vai limpar tudo, afinal nosso organismo tem cerca de 60% a 70% de água, logo se faltar nada irá funcionar como deveria.

b. Chás também é uma boa pedida, o chá verde é um excelente diurético e desintoxicante e vai ajudar a diminuir o inchaço

c. Suco prefira o de limão que tem ação adstringente, capaz de dissolver as toxinas e gorduras, além do efeito alcalinizante que deixa o PH do sangue e outros líquidos menos ácidos, acelerando o metabolismo, também tem a ação anti-séptica que evita a fermentação e formação de gases indesejados.

2.     Refeições leves com ingredientes naturais para colocar seu metabolismo em dia. Aposte em sopas bem coloridas e que não sejam industrializadas. Faça saladas com uma boa variedade de legumes e verduras para repor vitaminas e minerais ao seu organismo. Carnes magras e grelhadas é uma boa pedida Como Alimentos integrais é uma boa hora para iniciar seu consumo. Além de proporcionar mais saciedade por seu índice glicêmico ser menor, sendo um grande aliado no processo de emagrecimento, de brinde você leva mais nutrientes.Frutas ou salada de frutas, mas não aquela tradicional que só vai banana, maçã e mamão. Coloque laranja, kiwi, melão, melancia, pêra, maçã, manga, mamão.assim você acaba ingerindo diversas vitaminas de uma vez só.

3.     Horário das suas refeições, procure estabelecer nosso corpo gosta de disciplina e estabelecer esta rotina alimentar evita que você fique beliscando, exagere nas refeições ou coma alimentos que não deve.O certo é fazer 6 refeições no dia.

4.     Se não conseguir sozinho, procure ajuda de um Nutricionista!Acredite que é sempre interessante procurar um profissional para trocar uma idéia sobre seus hábitos alimentares. Muitas vezes as mudanças não são grandes, mas fazem toda diferença. E muitas vezes as mudanças precisam ser drásticas e por isso o suporte técnico de um profissional é importante para que você não desista no meio do caminho já que conseguimos buscar alternativas aos obstáculos.

5.     Exercícios Físicos é preciso criar este hábito sempre, que além de melhorar a circulação, evitando retenção de líquidos,tonificação muscular, tem zilhões de benefícios, incluindo o emagrecimento e melhora da qualidade de vida.

Páginas