Magno Martins

Magno Martins

Política Diária

Perfil:Graduado em Jornalismo pela Unicap e com pós-graduação em Ciências Políticas, possui 30 anos de carreira e já atuou em veículos como O Globo, Correio Braziliense, Jornal de Brasília, Diário de Pernambuco e Folha de Pernambuco. Foi secretário de Imprensa de Pernambuco e presidiu o comitê de Imprensa da Câmara dos Deputados. É fundador e diretor-presidente do Blog do Magno e do Programa Frente a Frente.

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Governo reage e oposição ataca

Magno Martinssex, 10/11/2017 - 08:53

Numa ação espetacularizada, como definiu o Governo do Estado, a Operação Torrentes, ação integrada da Polícia Federal e da Controladoria-Geral da União, prendeu, ontem, quatro coronéis da Polícia Militar, supostamente ligados a um esquema de desvios de recursos públicos da União destinados à reconstrução de municípios da zona da Mata Sul, castigados pelas enchentes de 2010 e de 2017. Pelo menos R$ 450 milhões foram repassados pelo governo federal a Pernambuco. Parte desse montante teria sido desviado.

O foco central da Torrentes é a Casa Militar. Situada junto ao Palácio do Campo das Princesas, sede do executivo pernambucano, a Casa Militar foi alvo de buscas da Polícia Federal. Um efetivo de 260 agentes cumpriu mandados de buscas, prisões e conduções coercitivas de investigados. Os federais também vasculharam as instalações da Vice-governadoria e a Ceasa.

Além dos quatro oficiais presos, outros quatro coronéis foram conduzidos para depor na PF, entre eles Mário Cavalcante, ex-chefe da Casa Militar na gestão do ex-governador Eduardo Campos (PSB). Segundo a PF, a investigação teve início em 2016, a partir de um relatório elaborado pela Controladoria-Geral da União com relação aos gastos efetuados pela Casa Militar com verbas repassadas pela União na Operação Reconstrução para assistência às vítimas das enchentes que devastaram as cidades, em junho de 2010.

A PF aponta superfaturamento de até 30% em contratos de aquisição de itens. A CGU destacou que essa etapa da investigação não mira obras, mas a parte de apoio e serviços, como aquisição de alimentos, cobertores e lonas.

Com relação à operação da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União realizada hoje (09.11) em prédios da Secretaria da Casa Militar do Estado, o Governo de Pernambuco reafirma a disposição de prestar todos os esclarecimentos necessários, como sempre tem feito quando solicitado por órgãos de controle e fiscalização. A Operação Reconstrução, ocorrida a partir de julho de 2010, envolveu recursos advindos do Estado de Pernambuco e da União, dirigidos ao atendimento emergencial às 120 mil pessoas da Zona da Mata Sul atingidas pela enchente, bem como o trabalho de reconstrução das cidades. As prestações de contas respectivas foram apresentadas a tempo e modo às autoridades competentes, estaduais e federais. Não foi descumprido nenhum prazo ou foi negada nenhuma informação por parte do Governo de Pernambuco.

 

Em relação ao episódio, o Governo distribuiu uma nota informando que após a enchente deste ano de 2017, os prazos de prestação de conta ainda estão em curso. A Operação Reconstrução construiu a Barragem de Serro Azul e cinco hospitais, o Hospital Regional de Palmares, os hospitais municipais de Água Preta, Cortês, Barreiros e de Jaqueira. A Operação Reconstrução também entregou 12.131 mil casas; recuperou ou reconstruiu 71 pontes, recuperou 185 vias urbanas e 28 muros de arrimo em diversos municípios atingidos.

A Operação Reconstrução recuperou, ainda, 63,13 quilômetros de rodovias e 203 quilômetros de estradas vicinais; reconstruiu 29 escolas atingidas, revitalizou a orla de Palmares; recuperou e reconstruiu 123 bueiros e 11 passagens molhadas, promoveu a dragagem do Rio Una e criou a Rede de Monitoramento Hidrometeorológico. É absolutamente lastimável o processo de espetacularização negativa das atividades de controle da atuação pública. O que assistimos hoje é exemplo da grave prática de buscar criminalizar toda a atuação dos agentes públicos e políticos. Os trabalhos da Operação Reconstrução envolveram grande número de servidores públicos, que realizaram um esforço extraordinário na missão de minimizar o sofrimento que as enchentes causaram à população pernambucana.

É lamentável a operação desproporcional realizada no Gabinete do chefe da Casa Militar, no Palácio do Campo das Princesas. O acesso a todos os documentos e equipamentos ali localizados, assim como a qualquer outro documento público, poderia ter sido solicitado sem a necessidade de qualquer ordem judicial. Logo que disponha de mais informações, o Governo de Pernambuco voltará a se pronunciar publicamente”, diz o texto.

OPOSIÇÃO BATE - Em nota, a bancada de oposição destacou que, “novamente, a gestão Paulo Câmara divulga nota evasiva, apresentando dados já divulgados e classificando a ação como “desproporcional e espetacularização negativa das ações de controle público”. Mas, em nenhum momento, se pronuncia sobre os indícios de desvio de parte dos R$ 450 milhões repassados pelo Governo Federal para o socorro às vítimas das enchentes. A Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco, cumprindo o seu papel constitucional de fiscalizar, exige do governador Paulo Câmara uma resposta convincente a todos os pernambucanos. Até quando o governador e os demais dirigentes do PSB vão continuar subestimando a inteligência do povo de Pernambuco? “

Dias volta ao Recife – Em encontro, ontem, em Brasília, com o senador Álvaro Dias, pré-candidato do Podemos ao Planalto, o advogado Antônio Campos, recentemente filiado ao partido, confirmou a presença do presidenciável no Recife no próximo dia 4. Na ocasião, Dias confirmou a pré-candidatura de Campos ao Senado e dele recebeu os livros Criado no Brasil, Economia criativa: cultura, inovação, tecnologia e desenvolvimento e Pernambuco Criativo, inovação, tecnologia e desenvolvimento, ambos de autoria do advogado pernambucano. “Buscar inovação, não apenas de produtos, mas de processos e de gestão pública e privada. É nos modelos de negócios, de gestão e no acesso às tecnologias onde está havendo a maior onda de inovação no século XXI, que fazem a diferença na economia”, disse Antônio Campos.

Estado contemplado – O Programa “Agora, é Avançar”, lançado pelo governo federal, ontem, tem o objetivo de concluir 7.439 obras que estão paralisadas em todo o país. No total, os investimentos somam R$ 130 bilhões e os empreendimentos têm prazo de entrega até o final de 2018. Em Pernambuco, 348 obras foram selecionadas, com investimento de R$ 3,2 bilhões, entre elas, creches, escolas, moradias, unidades básicas de saúde, quadras poliesportivas e cidades digitais. Estão previstas ainda obras de contenção de encostas, esgotamento sanitário, saneamento, urbanização, restauração e abastecimento de água. Em todo o país, são diversas obras presentes em mais de 3 mil municípios brasileiros, que envolvem desde a conclusão de creches e unidades básicas de saúde até a finalização de hidrovias.

Seguro Chesf – Passados mais de seis meses ainda não se conhece o vencedor da licitação para escolha da seguradora para garantir o seguro de vida dos funcionários da Chesf. O certame ocorreu em 04/04/2017, onde a vencedora declarada apresentou uma proposta cujo valor mensal representaria uma economia de mais de R$ 1 milhão por mês. A referida empresa foi inabilitada por incoerência na sua documentação apenas quatro meses depois de entregue a sua documentação. A segunda colocada foi chamada para apresentar documentação e assim o fez, conforme histórico disponível no sistema comprasnet. A segunda colocada, cuja proposta também apresentava uma redução de mais de R$ 1 milhão por mês, entregou a documentação e aguarda desde agosto uma resposta da empresa que ainda mantém o seguro com a seguradora anterior a um custo muito maior do que a proposta.

Rasteira em Tasso - O senador Aécio Neves (PSDB-MG) destituiu, ontem, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) da presidência interina do PSDB. Segundo nota divulgada pelo senador, o motivo é a "desejável isonomia" entre os candidatos que disputarão o comando da sigla em dezembro. A candidatura de Jereissati foi oficializada na última quarta-feira. Ele deve ter como adversário na disputa o governador Marconi Perillo (PSDB-GO), que tem o apoio do grupo ligado a Aécio. Até a disputa, o partido será presidido de forma interina pelo ex-governador de São Paulo Alberto Goldman, que é o mais velho entre os vice-presidentes da sigla.

CURTAS

PROCURADORES – Procuradores-gerais dos Estados nordestinos estarão, hoje, em João Pessoa, para participar da Reunião do Colégio Nacional de Procuradores Gerais do Nordeste. O evento será realizado às 9h, no Salão Rosa do Palácio da Redenção. De acordo com o procurador-geral do Estado da Paraíba, Gilberto Carneiro, anfitrião do evento, durante a reunião haverá as discussões de vários temas pertinentes às procuradorias da região Nordeste, dentre eles, o salário-educação, incidência de ICMS sobre a energia elétrica rural, e recursos financeiros do antigo Fundef, a serem devolvidos pela União.

MAIS ÁGUA – O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), informou, ontem, que dedicará uma semana, em dezembro, à votação em plenário das reformas que aumentem a produtividade da economia e estabeleçam um ambiente favorável aos negócios, com empréstimos mais baratos, menos burocracia e maior segurança jurídica. As sugestões das reformas serão apresentadas pelo senador Armando Monteiro (PTB-PE) na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). A decisão foi comunicada em resposta a discurso no qual Armando anunciou que, como coordenador do grupo de trabalho da CAE que analisa as propostas, apresentará seu relatório no próximo dia 28. O relatório do senador pernambucano, que

 


Previdência: Temer joga a toalha

Magno Martinsqui, 09/11/2017 - 08:45

O presidente Michel Temer afirmou, durante reunião no Palácio do Planalto com líderes de partidos governistas na Câmara, que continuará se empenhando pela reforma da Previdência, mas ressalvou que a proposta pode não ser aprovada "em todo o conjunto".

Segundo ele, a intenção é obter "avanços", de modo a que um futuro governo possa fazer "uma nova revisão". A reforma da Previdência sofre resistência na Câmara até mesmo entre parlamentares aliados do governo, para os quais somente será possível aprovar um texto "enxuto".

"Ela [a reforma da Previdência] é a continuação importante, fundamental, para, digamos, uma espécie de fecho das reformas que estamos fazendo. Eu quero dizer que eu continuarei me empenhando nela. Embora você não consiga fazer todo o conjunto do que a reforma previdenciária propõe, mas quem sabe nós conseguimos dar o avanço, até certo ponto que permita a quem venha depois, mais adiante, fazer mais adiante uma nova revisão da Previdência Social", declarou o presidente.

O líder do PMDB, deputado Baleia Rossi (SP), disse que o debate sobre a reforma da Previdência precisa ser iniciado novamente, porque antes das denúncias contra Temer apresentadas pela Procuradoria Geral da República e rejeitadas pela Câmara, o governo tinha votos para aprovar a reforma. "A realidade é que o quadro hoje não é esse. O governo não tem votos para votar uma PEC, o quórum qualificado de 308 votos", afirmou Baleia Rossi.

Temer afirmou que continuará insistindo na aprovação da reforma da Previdência. A proposta, enviada ao Congresso no ano passado, já foi aprovada por uma comissão especial. Temer disse ainda que a reforma da Previdência não é dele, é do governo, mas de um “governo compartilhado”.

O presidente afirmou que se a sociedade e o Congresso não quiserem aprovar a reforma, “paciência”. “Eu continuarei a trabalhar por ela [a reforma]. Eu sei da importância, como todos sabemos, da importância da reforma previdenciária”, declarou.

TRIBUTÁRIA - Temer também está centrado na reforma tributária. A proposta está em discussão no governo, mas ainda não foi enviada ao Congresso. Paralelamente, a Câmara dos Deputados discute o tema e o relator, Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), já apresentou ao governo um parecer. "Me atrevo a dizer que estamos trabalhando muito numa simplificação tributária. No tocante à simplificação, o que pode reduzir tributos, vejo que essa tese pode prosperar. Se conseguirmos levar adiante até o final do ano a simplificação tributária, teremos, na verdade, terminado este ano com dados muito positivos. A essa altura, precisamos descomprimir o país", disse o presidente.

Ultimato tucano – Depois do ultimato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para que os tucanos desembarquem do governo, agora é o presidente em exercício do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), quem cobra uma posição dos próprios ministros do partido. Tasso alertou que, caso os ministros tucanos não deixem o governo, ficarão numa situação difícil pois essa posição deverá ser tomada na Convenção Nacional da legenda marcada para 9 de dezembro. “Se os ministros do PSDB não saírem por iniciativa própria, vai ficar ruim para eles. Pois o partido vai sair do governo. Mas tem ministro que não quer sair de jeito nenhum. Estão agarrados aos cargos”, lamentou Tasso.

Mais casas – O ministro da Educação, Mendonça Filho, é o novo cidadão de Salgueiro. Ele recebeu o título, de autoria do vereador, Hercílio de Carvalho, numa solenidade bastante concorrida, que contou com a presença do prefeito Clebel Cordeiro e praticamente todos os vereadores. O presidente da Câmara de Vereadores, Auremar Carvalho, entregou o título a Mendonça Filho, que, na oportunidade, assinou uma ordem de serviço para idealização de uma quadra no Campus Salgueiro do IF Sertão. Segundo ele, a construção desta quadra coberta terá um investimento de R$ 1,2 milhão. Mendonça Filho recebeu este Título por ser responsável pela implantação de um campus da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) no município. “É uma honra poder receber uma homenagem de uma cidade com a importância e a história de Salgueiro e, diante disto, já nos comprometemos em trabalhar ainda mais para atender aos anseios dos munícipes”, concluiu.

Unidade tucana – Mendonça em campanha- Pré-candidato a governador, o ministro da Educação, Mendonça Filho, inaugurou a creche municipal Tia Nelize Cordeiro em Ipubi, no Sertão. A obra teve início em 2012, mas ficou paralisada durante um longo período na gestão do prefeito anterior e foi retomada pela atual gestão municipal, só foi concluída este ano 2017. Foram investidos R$ R$ 619.999,96 de recursos federais pactuados com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A contrapartida do município foi R$ 120.974,31. “A educação, todos sabem, é a fonte de transformação verdadeira da sociedade”, pontua Mendonça Filho sobre a importância dos investimentos realizados pelo MEC.

CURTAS

TRINDADE – O prefeito de Trindade, Dr. Everton Costa (PSB), esteve acompanhando ao lado da sua comitiva, a convite do ministro da Educação Mendonça Filho, agenda ao Sertão do Araripe. Mendonça conversou com o prefeito do qual trataram a respeito de futura construção de escola/creche para a Capital do Gesso. "O ministro nos assegurou pessoalmente e, em seus discursos a mesma disposição das cidades da região e do Brasil, visando investimentos futuros para a aquisição de mais escolas e creches para Trindade", disse ele.

MAIS ÁGUA – A Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária realizou uma extensa agenda de entregas nos municípios de Solidão, Iguaracy e Carnaíba, no Sertão do Pajeú. O governador Paulo Câmara e o secretário Wellington Batista promoveram a entrega de quatro Sistemas Simplificados de Abastecimento de Água (SSAA) já em funcionamento e de 175 títulos de propriedades para moradores da região. As ações beneficiaram, ao todo, mais de 500 famílias nos três municípios, com um montante de investimento da ordem de R$ 3,6 milhões aproximadamente.

Perguntar não ofende: Por que o PSDB entregaria a tesouraria a Daniel sendo ele candidato à reeleição?


Previdência: Temer joga a toalha

qua, 08/11/2017 - 09:54

O presidente Michel Temer afirmou, ontem, durante reunião no Palácio do Planalto com líderes de partidos governistas na Câmara que continuará se empenhando pela reforma da Previdência, mas ressalvou que a proposta pode não ser aprovada "em todo o conjunto".

Segundo ele, a intenção é obter "avanços", de modo a que um futuro governo possa fazer "uma nova revisão". A reforma da Previdência sofre resistência na Câmara até mesmo entre parlamentares aliados do governo, para os quais somente será possível aprovar um texto "enxuto".

"Ela [a reforma da Previdência] é a continuação importante, fundamental, para, digamos, uma espécie de fecho das reformas que estamos fazendo. Eu quero dizer que eu continuarei me empenhando nela. Embora você não consiga fazer todo o conjunto do que a reforma previdenciária propõe, mas quem sabe nós conseguimos dar o avanço, até certo ponto que permita a quem venha depois, mais adiante, fazer mais adiante uma nova revisão da Previdência Social", declarou o presidente.

O líder do PMDB, deputado Baleia Rossi (SP), disse que o debate sobre a reforma da Previdência precisa ser iniciado novamente, porque antes das denúncias contra Temer apresentadas pela Procuradoria Geral da República e rejeitadas pela Câmara, o governo tinha votos para aprovar a reforma. "A realidade é que o quadro hoje não é esse. O governo não tem votos para votar uma PEC, o quórum qualificado de 308 votos", afirmou Baleia Rossi.

Temer afirmou que continuará insistindo na aprovação da reforma da Previdência. A proposta, enviada ao Congresso no ano passado, já foi aprovada por uma comissão especial.Temer disse ainda que a reforma da Previdência não é dele, é do governo, mas de um “governo compartilhado”.

O presidente afirmou que se a sociedade e o Congresso não quiserem aprovar a reforma, “paciência”. “Eu continuarei a trabalhar por ela [a reforma]. Eu sei da importância, como todos sabemos, da importância da reforma previdenciária”, declarou.

TRIBUTÁRIA- Temer também dedicou parte do discurso à reforma tributária. A proposta está em discussão no governo, mas ainda não foi enviada ao Congresso. Paralelamente, a Câmara dos Deputados discute o tema e o relator, Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), já apresentou ao governo um parecer. "Me atrevo a dizer que estamos trabalhando muito numa simplificação tributária. No tocante à simplificação, o que pode reduzir tributos, vejo que essa tese pode prosperar. Se conseguirmos levar adiante até o final do ano a simplificação tributária, teremos, na verdade, terminado este ano com dados muito positivos. A essa altura, precisamos descomprimir o país", disse o presidente.

Ultimato tucano– Depois do ultimato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para que os tucanos desembarquem do governo, nesta segunda-feira (6) foi a vez presidente em exercício do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), de cobrar uma posição dos próprios ministros do partido. Em conversa com o Blog, Tasso alertou que, caso os ministros tucanos não deixem o governo, ficarão numa situação difícil pois essa posição deverá ser tomada na Convenção Nacional da legenda marcada para 9 de dezembro. “Se os ministros do PSDB não saírem por iniciativa própria, vai ficar ruim para eles. Pois o partido vai sair do governo. Mas tem ministro que não quer sair de jeito nenhum. Estão agarrados aos cargos”, lamentou Tasso.

Mais casas – O ministro da Educação, Mendonça Filho, é o novo cidadão de Salgueiro. Ele recebeu o título, de autoria do vereador, Hercílio de Carvalho, numa solenidade bastante concorrida, que contou com a presença do prefeito Clebel Cordeiro e praticamente todos os vereadores.  O presidente da Câmara de Vereadores, Auremar Carvalho, entregou o título a Mendonça Filho, que, na oportunidade, assinou uma ordem de serviço para idealização de uma quadra no Campus Salgueiro do IF Sertão. Segundo ele, a construção desta quadra coberta terá um investimento de R$ 1,2 milhão.  Mendonça Filho recebeu este Título por ser responsável pela implantação de um campus da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) no município. “É uma honra poder receber uma homenagem de uma cidade com a importância e a história de Salgueiro e, diante disto, já nos comprometemos em trabalhar ainda mais para atender aos anseios dos munícipes”, concluiu.

Unidade tucana – O senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB) prestigiou a eleição do novo diretório estadual do PSDB. O ministro das Cidades, o deputado federal Bruno Araújo, foi eleito para comandar o partido, substituindo o deputado estadual Antônio Moraes. A cerimônia contou com a presença dos ex-governadores João Lyra Neto e Joaquim Francisco, além de deputados federais, estaduais, prefeitos, vereadores e lideranças tucanas. Outras siglas que compõem a oposição de Pernambuco também marcaram presença: o ministro da Defesa Raul Jungmann representou o PPS, o deputado federal Jorge Côrte Real esteve em nome do PTB e a deputada estadual Priscila Krause pelo Democratas. O advogado e escritor Antônio Campos foi indicado pelo Podemos para a cerimônia. Fernando Bezerra Coelho destacou a unidade da oposição para construir uma alternativa política à atual gestão.

Mendonça em campanha- Pré-candidato a governador, o ministro da Educação, Mendonça Filho, inaugurou a creche municipal Tia Nelize Cordeiro em Ipubi, no Sertão. A obra teve início em 2012, mas ficou paralisada durante um longo período na gestão do prefeito anterior e foi retomada pela atual gestão municipal, só foi concluída este ano 2017. Foram investidos R$ R$ 619.999,96 de recursos federais pactuados com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A contrapartida do município foi R$ 120.974,31. “A educação, todos sabem, é a fonte de transformação verdadeira da sociedade”, pontua Mendonça Filho sobre a importância dos investimentos realizados pelo MEC.

CURTAS 

TRINDADE– O prefeito de Trindade, Dr. Everton Costa (PSB), esteve acompanhando ao lado da sua comitiva, a convite do ministro da Educação Mendonça Filho, agenda ao Sertão do Araripe. Mendonça conversou com o prefeito do qual trataram a respeito de futura construção de escola/creche para a Capital do Gesso. "O ministro nos assegurou pessoalmente e, em seus discursos a mesma disposição das cidades da região e do Brasil, visando investimentos futuros para a aquisição de mais escolas e creches para Trindade", disse ele. 

MAIS ÁGUA– A Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária realizou uma extensa agenda de entregas nos municípios de Solidão, Iguaracy e Carnaíba, no Sertão do Pajeú. O governador Paulo Câmara e o secretário Wellington Batista promoveram a entrega de quatro Sistemas Simplificados de Abastecimento de Água (SSAA) já em funcionamento e de 175 títulos de propriedades para moradores da região. As ações beneficiaram, ao todo, mais de 500 famílias nos três municípios, com um montante de investimento da ordem de R$ 3,6 milhões aproximadamente.

Perguntar não ofende: Por que o PSDB entregaria a tesouraria a Daniel sendo ele candidato à reeleição? 


Bruno une PSDB em convenção

Magno Martinsseg, 06/11/2017 - 10:07

O PSDB de Pernambuco realizou convenção, ontem, e elegeu como presidente do partido para o biênio 2018/2019 o ministro das Cidades, deputado federal licenciado Bruno Araújo. O encontro foi marcado por discursos em favor da unidade das forças de oposição em busca de uma alternativa para o Estado nas eleições do próximo ano.

Presentes ao encontro, representantes do PMDB (senador Fernando Bezerra Coelho), Democratas (deputada estadual Priscila Krause), PPS (ministro Raul Jungmann), PTB (deputado federal Jorge Corte Real), e Podemos (o advogado João Campos) reconheceram que o PSDB terá um papel central na construção não somente da unidade, como de um projeto diferente do atual modelo de gestão do qual todos atestaram como "falido".

Além da eleição da nova executiva estadual e dos comandos de segmentos da legenda como o Mulher, Juventude e Tucanafro, o PSDB reconheceu o papel importante do ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes, que teve seu nome pré-lançado ao Governo.

"Elias tem uma importante missão nesse projeto de unidade. Ao levar seu nome para todo o Estado, estará levando o nome do partido, levando uma proposta que todos nós acreditamos. Vamos pensar e construir juntos com o PMDB, com o Democratas, com o PTB, com o Podemos, com o PPS e com tantos outros partidos, vamos avançar no diálogo em torno de qual é o Pernambuco que devolve a autoestima aos pernambucanos", ressaltou o ministro Bruno Araújo.

A nova executiva do PSDB-PE tem o ministro Bruno Araújo na presidência; 1º Vice o ex-governador João Lyra; 2º vice Guilherme Coelho; 3º vice André Régis; Secretário-geral Betinho Gomes; 1º secretário Antônio Moraes; Tesoureiro Joaquim Neto; 1ª vogal Terezinha Nunes; 2ª Vogal prefeito João Tenório; 3ª Vogal -Alessandra Vieira; 4ª vogal Izabel Urquiza.

QUERIA A CHAVE - O deputado federal Daniel Coelho abandonou a convenção da Executiva Estadual do PSDB afirmando sofrer perseguição interna por conta de sua posição nacional, contrária à participação do partido no governo Temer. Embora tenha lutado para construir a unidade entre os tucanos locais - que vivia uma disputa entre o ministro Bruno Araújo e o ex-prefeito Elias Gomes -, Daniel afirma que não teve sua "proporcionalidade respeitada" dentro da chapa única. "Fui excluído da chapa e não estão respeitando a minha proporcionalidade, eu que fui o deputado federal mais votado de Pernambuco, com 138 mil votos", afirmou Daniel. Na verdade, a rebelião do tucano se deve ao fato dele ter exigido a chave do cofre do partido, ou seja, queria ser o tesoureiro.

Museu de Igarassu – Com o objetivo de fortalecer o turismo e a preservação da cultura e história de Igarassu, o governador Paulo Câmara inaugura, hoje, o Museu e a Casa do Artesanato do Centro Histórico do município. Com um investimento total de R$ 1,8 milhão, os dois espaços foram requalificados com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O restauro da arquitetura histórica irá contribuir com a salvaguarda do sítio tombado de Igarassu, além de oferecer locais adequados e de qualidade para os visitantes. A nova Casa do Artesanato contempla áreas para exposição e venda de artesanato local, que receberá peças de 70 artesões e 4 mestres; a Associação Cultural dos Artesãos de Igarassu (ACAI); o Centro de Atendimento ao Turista; além de salas para realização de oficias e cursos; salas para curadorias e reuniões; e espaço para depósito.

Mais casas – O ministro das Cidades, Bruno Araújo, anuncia, hoje, em Recife, a contratação de novas unidades habitacionais para Pernambuco, na Faixa 1, por meio de recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), no âmbito do Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV). A entrevista coletiva será realizada às 10h30, no Empresarial Graham Bell - Rua Frei Matias Teves, 285 - Ilha do Leite - Recife/PE. As novas contratações, que contemplam famílias com renda de até R$ 1,8 mil, fazem parte do segundo lote de unidades habitacionais do Programa no Estado deste ano.

Unidade tucana – O senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB) prestigiou a eleição do novo diretório estadual do PSDB. O ministro das Cidades, o deputado federal Bruno Araújo, foi eleito para comandar o partido, substituindo o deputado estadual Antônio Moraes. A cerimônia contou com a presença dos ex-governadores João Lyra Neto e Joaquim Francisco, além de deputados federais, estaduais, prefeitos, vereadores e lideranças tucanas. Outras siglas que compõem a oposição de Pernambuco também marcaram presença: o ministro da Defesa Raul Jungmann representou o PPS, o deputado federal Jorge Côrte Real esteve em nome do PTB e a deputada estadual Priscila Krause pelo Democratas. O advogado e escritor Antônio Campos foi indicado pelo Podemos para a cerimônia. Fernando Bezerra Coelho destacou a unidade da oposição para construir uma alternativa política à atual gestão.

Mendonça em campanha - Pré-candidato a governador, o ministro da Educação, Mendonça Filho, inaugurou a creche municipal Tia Nelize Cordeiro em Ipubi, no Sertão. A obra teve início em 2012, mas ficou paralisada durante um longo período na gestão do prefeito anterior e foi retomada pela atual gestão municipal, só foi concluída este ano 2017. Foram investidos R$ R$ 619.999,96 de recursos federais pactuados com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A contrapartida do município foi R$ 120.974,31. “A educação, todos sabem, é a fonte de transformação verdadeira da sociedade”, pontua Mendonça Filho sobre a importância dos investimentos realizados pelo MEC.

CURTAS

TRINDADE – O prefeito de Trindade, Dr. Everton Costa (PSB), esteve acompanhando ao lado da sua comitiva, a convite do ministro da Educação Mendonça Filho, agenda ao Sertão do Araripe. Mendonça conversou com o prefeito do qual trataram a respeito de futura construção de escola/creche para a Capital do Gesso. "O ministro nos assegurou pessoalmente e, em seus discursos a mesma disposição das cidades da região e do Brasil, visando investimentos futuros para a aquisição de mais escolas e creches para Trindade", disse ele.

MAIS ÁGUA – A Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária realizou uma extensa agenda de entregas nos municípios de Solidão, Iguaracy e Carnaíba, no Sertão do Pajeú. O governador Paulo Câmara e o secretário Wellington Batista promoveram a entrega de quatro Sistemas Simplificados de Abastecimento de Água (SSAA) já em funcionamento e de 175 títulos de propriedades para moradores da região. As ações beneficiaram, ao todo, mais de 500 famílias nos três municípios, com um montante de investimento da ordem de R$ 3,6 milhões aproximadamente.

Perguntar não ofende: Por que o PSDB entregaria a tesouraria a Daniel sendo ele candidato à reeleição?


Bolsonaro e a propaganda nazista

Magno Martinssex, 03/11/2017 - 08:39

O dicionário futebolístico, sobretudo o nordestino, reserva a expressão "pegou na veia" para designar aquele chutaço com efeito, que muitas vezes acaba em gol. Fazendo um paralelo com a comunicação da agitada pré-campanha presidencial de 2018, quem "pegou na veia" e tem feitos "gols" foi o deputado federal Jair Bolsonaro. O presidenciável já figura em segundo lugar na corrida pelo Palácio do Planalto de acordo com as recentes pesquisas. E não para por aí, está subindo. Muito desse desempenho está amplamente relacionado à forma como se ele comunica com seu crescente eleitorado.

Não quero aqui fazer nenhum juízo de valor da figura política de Bolsonaro. Nem se ele é bom ou ruim para o Brasil. Isso caberá ao eleitor fazer, nas urnas, no ano que vem. Eu já tenho as minhas convicções. Minha análise vai se restringir ao aspecto da sua comunicação política, que - os números não mentem! - tem mostrado resultado. De caso pensando ou apenas no "instinto", Bolsonaro bebeu na fonte hitlerista e vem utilizando técnicas da eficiente propaganda nazista a seu favor.

Tal qual o ideário do Partido Nacional dos Trabalhadores Socialistas Alemães (ou simplesmente Partido Nazista), pensado por Adolf Hitler em seu livro Mein Kampf, e operacionalizado brilhantemente pelo seu ministro da Propaganda, Joseph Goebbels, o nosso Jair Bolsonaro mira na direção dos insatisfeitos; neste caso nos descrentes com o Status Quo da classe política nacional. Ele personifica um sentimento de raiva que tende a se generalizar caso não seja freado. Sua base é um discurso patriótico, semelhante ao usado pelos nazistas para ascender ao poder na tentativa de soerguer uma Alemanha devastada e humilhada pelo Tratado de Versalhes.

Como o Führer, Bolsonaro ganha adeptos em uma velocidade alta; acertou o alvo na mosca. Ele soube como poucos escolher seu target e centrar esforços nesse segmento. Um case interessante de segmentação de marketing. Deu certo até agora. Bolsonaro virou o "Bolsomito" de milhares de brasileiros, de várias idades e classes sociais.

A princípio, parece uma propaganda simplista, baseada em exaltar sentimentos comuns à essência humana, como o amor e o ódio. Amor à pátria e ódio aos corruptos (os judeus da vez). Assim como na propaganda nazista, a comunicação de Bolsonaro tem como base a disseminação do ódio. Apela para uma emoção básica das pessoas empunhando a bandeira de um pretenso patriotismo. Nada mais nazista do ponto de vista da linguagem simbólica. Nesse rastro, ele cristalizou-se e se transformou na personificação da própria ideia que defende, soando como a solução; o único capaz de salvar o Brasil, como pregam seus seguidores. O eco observado numa parcela da população mais à direita começa a permear no centro; ocupando um espaço vago de liderança popular que Lula já não traduz com tanta amplitude. Num piscar de olhos, o "Bolsonarismo" pode virar a maioria (nem tão silenciosa) e ascender ao poder democraticamente, assim como o Nazismo. Outra semelhança. E a comunicação mais uma vez tem papel fundamental nessa engrenagem.

Se Hitler fez do rádio seu veículo para atingir o coração das massas, Bolsonaro encontrou terreno fértil nas redes sociais. É seu megafone! Goebbels costumava treinar oradores. Eram os soldados da sua revolução da propaganda. Os oradores de Bolsonaro assimilarem a sua mensagem e já deram início à guerra do convencimento. E estão ganhando terreno. Como Hitler, Bolsonaro é fruto de um vácuo de lideranças políticas consistentes. É o principal artífice do próprio sucesso. É midiático, polêmico, e, sim, é a voz de um segmento da sociedade que pensa e age como ele. Sua comunicação captou isso e utiliza essa ideia como o núcleo central de toda a sua ação. Se essa tática vai levá-lo ao Planalto, eu não posso dizer. Mas que o "chute pegou na veia", pegou.

PUXÃO DE ORELHA - O presidente Michel Temer pediu ao ministro da Justiça, Torquato Jardim, para não dar novas declarações e ficar quieto depois das entrevistas polêmicas em que afirmou, entre outras coisas, que comandantes de batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro são "sócios do crime organizado do Rio". Temer quer aproveitar o feriado para baixar a temperatura do episódio a fim de conseguir ver o quadro desse episódio com maior clareza. Nesta quinta-feira (2), o clima foi de ressaca no Palácio do Jaburu. Com quem conversou, Temer voltou a demonstrar perplexidade com as declarações. Mas não falou em nenhum momento da possibilidade de exonerar o ministro Torquato Jardim.

Saia justa – Uma conversa em que o líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Baleia Rossi (SP), reclama com seus colegas da repercussão negativa da viagem de uma comitiva de parlamentares ao exterior foi captada pela Rádio CBN, que teve acesso ao diálogo entre deputados porque ligou para Rossi, que está na comitiva, e após gravar entrevista, o parlamentar não desligou o celular, que captou o áudio. Entre outros pontos, sem saber que estava sendo ouvido, ele afirma com um colega que a divulgação do pagamento de diárias aos deputados pela viagem os deixou “numa saia justa do cão”.

Seca provoca incêndios – Um incêndio de grandes proporções atinge uma área florestal em Ingazeira, no Sertão de Pernambuco, desde ontem. Segundo o Corpo de Bombeiros, o fogo começou no início da tarde e ainda não foi controlado. Ainda de acordo com os Bombeiros, não é possível informar a dimensão territorial das chamas e as causas. Ninguém ficou ferido. Os Bombeiros seguiram para o local para controlar as chamas e acionaram a população para ajudar. Em Iguaracy, anteontem, também houve um incêndio na caatinga de grandes proporções. Tudo isso em função da seca que se alastra na região.

Prisão após segunda instância – A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu, ontem, que o Supremo Tribunal Federal (STF) mantenha a decisão de prisão após segunda instância. Caso a Corte decida rever o tema, segundo Dodge, a pena será a perda de credibilidade nas instituições. “Nossa agenda mais recente deve incluir a luta pelo fim da impunidade. Para isto, é necessário defender no Supremo Tribunal Federal o início da execução da pena quando esgotado o duplo grau de jurisdição, com a condenação do réu pelo Tribunal intermediário”, disse a procuradora-geral.

Perdeu a voz - O ministro das Cidades, Bruno Araújo, estava afônico, devido a maratona de compromissos pelo País, tendo estado em quatro regiões diferentes em um mesmo dia, para inaugurar obras e anunciar novos programas da sua pasta. No próximo domingo, ele terá que estar com as cordas vocais em dia para falar na convenção do PSDB que oficializará seu nome como novo presidente estadual do PSDB, substituindo Antônio Moraes. No comando da legenda tucana, Araújo passa a ter mais mídia estadual com vistas ao seu projeto majoritário para 2018.

CURTAS

QUEM DELATOU? – O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) pediu, ontem, ao Supremo Tribunal Federal que seja revelado o número de telefone utilizado para fazer a denúncia anônima sobre o bunker dos R$ 51 milhões atribuídos a ele. A montanha de dinheiro vivo foi encontrada em malas e caixas em um apartamento na cidade de Salvador.

NO SÃO FRANCISCO – Os diretores dos grupos empresariais SLC Agrícola, do Rio Grande do Sul, e FCK Construções e Incorporações, de Feira de Santana, na Bahia, desembarcaram em Juazeiro, na manhã de ontem, para prospecção de investimentos no segmento agrícola e sucroalcooleiro. A comitiva empresarial, que veio com o vice-governador do estado, João Leão, foi recebida na Agrovale, única indústria do setor no semiárido brasileiro que produz açúcar, etanol e bioeletricidade.

Perguntar não ofende: Quem vai ser o candidato do PMDB a governador – Fernando pai ou Fernando Filho?


Sergipe é a capital mais violenta

Magno Martinster, 31/10/2017 - 09:29

O Brasil registrou 61.619 mortes violentas em 2016, o maior número de homicídios da história, de acordo com dados divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Sete pessoas foram assassinadas por hora no ano passado, aumento de 3,8% em relação a 2015. A taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes ficou em 29,9 no País.

Os mais de 61,5 mil assassinatos cometidos em 2016 no Brasil equivalem, em números, às mortes provocadas pela explosão da bomba nuclear que dizimou a cidade de Nagasaki, no Japão, em 1945, durante a Segunda Guerra Mundial. Sergipe registrou a maior taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes: 64, seguido de Rio Grande do Norte, com 56,9, e Alagoas, com 55,9.

Diferentemente do esperado, Recife não aparece no topo da violência. As capitais com maiores taxas de assassinatos por 100 mil habitantes são Aracaju, com 66,7, Belém, com 64, e Porto Alegre, com 64,1. De acordo com o diretor do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima, os números registrados no país são, “no mínimo, obscenos”.

“A violência se espraiou para todos os estados. Não é exclusividade só de um, apesar de haver uma vítima preferencial”, afirmou Lima. Apesar disso, os governos gastaram 2,6% a menos com políticas de segurança pública em 2016: R$ 81 milhões. A maior redução foi observada nos gastos do governo federal: 10,3%.

A letalidade das polícias nos estados brasileiros aumentou 25,8% em relação a 2015: 4.224 pessoas foram mortas em decorrência de intervenções de policiais civis e militares. Quase a totalidade das vítimas é homem (99,3%), jovem (81,8%), tem entre 12 e 29 anos e é negra (76,2%).

O número de policiais mortos também aumentou 17,5% em relação a 2015: 437 policiais civis e militares foram vítimas de homicídio em 2016. A maioria das vítimas também é negra: 56%, contra 43% de brancos; além disso, em 32,7% dos casos elas têm de 40 a 49 anos. Os latrocínios --roubo seguido de morte-- totalizaram 2.703 ocorrências em 2016, um crescimento de 50% em comparação com 2010. As maiores taxas estão em Goiás, com 2,8 mortes por 100 mil habitantes, e em dois Estados da região Norte: Pará e Amapá.

PIAUÍ LIDERA ESTUPROS - O número de estupros cresceu 3,5% no país e chegou a 49.497 ocorrências em 2016. No ano passado, uma mulher foi assassinada a cada duas horas no Brasil, totalizando 4.657 mortes. Mas apenas 533 casos foram classificados como feminicídio, mesmo após lei de 2015 obrigar tal registro para as mortes de mulheres dentro de suas casas, com violência doméstica e por motivação de gênero. “É a primeira vez que conseguimos computar os dados de mortes por sexo. Piauí registrou 58% das mortes de mulheres como feminicídio, que é a estatística esperada pelos especialistas”, diz Samira Bueno, diretora-executiva do Fórum.

Desaprovação em queda - A onda de rechaço aos políticos começa a dar sinais de refluxo, depois de atingir o ápice nos últimos meses. Entre setembro e outubro, as taxas de desaprovação de quase todos os prováveis candidatos a presidente caíram ou oscilaram para baixo, segundo o Barômetro Político, pesquisa mensal realizada pelo instituto Ipsos. Em alguns casos, a redução da desaprovação foi significativa, como nas taxas de Geraldo Alckmin (PSDB), na foto, e Marina Silva (Rede). Em outros, a diminuição se deu dentro da margem de erro. A desaprovação de todos continua alta, mas retrocedeu para níveis detectados em levantamentos anteriores.

Jogou na campanha– Parte do dinheiro desviado do município de Buenos Aires, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, foi usada em campanhas eleitorais do ex-prefeito Gilsan de Almeida Alencar (PSDB), preso na 'Operação samidarish', realizada pela Polícia Civil. A declaração é do delegado Izaias Novaes. A operação investiga o desvio de R$ 12 milhões em verbas públicas. Além do ex-prefeito, o vereador Flávio José Barbosa de Melo, conhecido como Flávio de Deda, (PSDB), foi preso pela Polícia Civil.

Balanço em São Lourenço- Ao completar o primeiro mês à frente dos destinos de São Lourenço da Mata, consequência do afastamento do prefeito Bruno Pereira (PTB), o prefeito em exercício Gabriel Neto (sem partido) disse que sua maior preocupação com a transparência. ”Transparência em todas as ações, para que a população se inteire de todas as medidas que estamos tomando, centrando e priorizando segurança, saúde, educação, assistência social e a qualidade dos serviços públicos. “Iniciamos ainda na primeira semana uma série de serviços, como a limpeza dos canais, capinação e recolhimento de entulhos. Fizemos um contrato emergencial com uma empresa responsável pela coleta de lixo da cidade, assim como a manutenção de inúmeros pontos de iluminação pública, não só do Centro, como dos distritos”, destacou.

CURTAS

SALGUEIRO– Deputado federal licenciado, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho (sem partido), esteve em Salgueiro, onde entregou ao prefeito Clebel Cordeiro (PMDB) um conjunto de 845 metros de tubulação. O equipamento será utilizado para melhorar o esgotamento sanitário do município. A obra, orçada em pouco mais de R$ 40 mil, foi viabilizada junto à Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) como emenda parlamentar apresentada por ele.

DÍVIDAS– A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do Recife criou uma plataforma digital para facilitar a negociação de dívidas. O ‘Acordo CDL’ permite que o consumidor tenha condições de recuperar o crédito com empresas privadas, de graça, pela internet. O serviço foi implantado a partir de uma parceria da CDL com o Acordo Certo, um serviço de negociação de dívidas online. Para acessar a plataforma, é preciso entrar no site da Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife. Em seguida, o cliente deve clicar no ícone do serviço, que está do lado direito da tela do computador ou do celular.

Perguntar não ofende: Quem vai ganhar a queda de braço para ter o controle do PMDB no Estado: Jarbas ou Fernando Coelho?


Marília ganha aderência no Interior

Magno Martinsseg, 30/10/2017 - 09:30

Enquanto o PT não decide para onde caminhar em 2018, a vereadora Marilia Arraes, líder da oposição na Câmara do Recife, cuida de ocupar os espaços que ela própria, como uma das alternativas do PT ao Governo do Estado, tem por dever de assim o fazer para ficar mais conhecida além da Região Metropolitana. Neste fim de semana, por exemplo, foi recebida como estrela de maior grandeza no encontro estadual dos vereadores em Petrolina.

Entre selfies, abraços e apertos de mão, conseguiu roubar a cena no evento, mesmo não sendo palestrante oficial. "Sou vereadora e como tal vim atender a um convite da UVP", disse Marilia, aos jornalistas que o indagavam se já estava ali como pré-candidata a governadora. Para os vereadores petistas, sua presença foi bastante festejada e oportuna.

Marilia saiu de Petrolina para Caruaru, ontem, onde participou de um encontro do PT. Ao partido, ela tem dito que o melhor caminho para a legenda é caminhar com suas próprias pernas em 2018, colocando-se não como única opção, mas como alternativa entre outros nomes, como o ex-prefeito do Recife, João Paulo, e o senador Humberto Costa. "O que não podemos é ser coadjuvantes", afirma, referindo-se às especulações de que o PT tende a caminhar para um realinhamento ao PSB.

Para ela, se isso viesse a acontecer, o que não está nos seus propósitos, o PT teria que assumir o ônus da gestão, no seu entender mal avaliada, do Governo Paulo Câmara. "Por onde tenho andado, seja no Agreste, Mata ou Sertão, o que constato é a fragilidade de um governo inoperante, sem comando. Não temos governador", alfineta.

E foi em cima deste discurso que a parlamentar se apresentou aos mais de 300 vereadores presentes ao encontro de Petrolina. Uma semana antes, o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, principal liderança do PT no Sertão, já havia reunido um grupo de aliados na região num encontro para firmar compromisso pela candidatura de Marília.

Se depender de Duque, que administra o segundo maior colégio eleitoral do Sertão, o PT não pode cometer o pecado mortal de se realinhar ao PSB, apoiando a reeleição de Câmara em detrimento de uma candidatura própria. "O nome de Marília, vereadora aguerrida, talentosa e competente, é a grande aposta que o PT tem que fazer com Lula candidato ou não à Presidência da República”, afirmou. 

QUE CHEGUE NOVEMBRO - Outubro vai ficando como página virada e novembro, que bate à porta, é o mês de definição para o PMDB pernambucano. Até o final da sua primeira quinzena estará resolvido o imbróglio do diretório estadual. Pauta da próxima reunião da executiva nacional, a dissolução do diretório, se aprovada, permitirá que o comando do partido no Estado saia das mãos do deputado Jarbas Vasconcelos para as do senador Fernando Bezerra Coelho, recentemente filiado ao partido com o aval da executiva nacional para disputar o Governo do Estado.

A guinada de Lóssio - Na minha passagem por Petrolina, na última sexta-feira, onde lancei meu livro Histórias de Repórter, ouvi especulações de que o ex-prefeito Júlio Lóssio, atualmente no PMDB, estaria se aproximando do governador Paulo Câmara como consequência do rompimento do senador Fernando Coelho, adversário figadal com as forças alinhadas ao Palácio. Cheguei a ouvir que Lóssio seria uma opção para vice na chapa de Câmara.

Pé na estrada – Em visita as cidades de Carpina, Paudalho e Cumaru, sábado passado, o senador Armando Monteiro (PTB) esteve com diversas lideranças políticas discutindo ações estratégicas para o desenvolvimento dos municípios. Avaliou também a situação do Estado, sobretudo no que tange à questão da segurança pública, e ouviu as demandas das comunidades. Os deputados federais Ricardo Teobaldo (Podemos) e Silvio Costa (Avante) acompanharam o líder trabalhista. Já em Carpina, Armando visitou os ex-prefeitos Joaquim Lapa (Carpina), Nado (Nazaré da Mata) e Lamartine Mendes (Lagoa de Itaenga), além da vereadora Manu Lapa, todos do PTB. Em Paudalho, prestigiou o aniversário do prefeito Marcelo Gouveia (PSD). Já em Cumaru, participou da procissão de Santa Teresinha, tradicional cortejo religioso. 

Investimento nas universidades – O ministro da Educação, Mendonça Filho, liberou R$ 15 milhões para quatro campis do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) na Região Metropolitana e no Agreste. No de Caruaru, será construído um bloco para o curso de Engenharia Mecânica. Os de Ipojuca e Garanhuns serão beneficiados com bibliotecas. Já o campus de Belo Jardim ganhará um bloco para o curso de Informática e uma obra da rede de esgotamento sanitário. “Estamos investindo forte na melhoria dos campis federais para permitir mais qualidade e melhoria no ensino”, disse o ministro. 

Balanço em São Lourenço - Ao completar o primeiro mês à frente dos destinos de São Lourenço da Mata, consequência do afastamento do prefeito Bruno Pereira (PTB), o prefeito em exercício Gabriel Neto (sem partido) disse que sua maior preocupação com a transparência. ”Transparência em todas as ações, para que a população se inteire de todas as medidas que estamos tomando, centrando e priorizando segurança, saúde, educação, assistência social e a qualidade dos serviços públicos. “Iniciamos ainda na primeira semana uma série de serviços, como a limpeza dos canais, capinação e recolhimento de entulhos. Fizemos um contrato emergencial com uma empresa responsável pela coleta de lixo da cidade, assim como a manutenção de inúmeros pontos de iluminação pública, não só do Centro, como dos distritos”, destacou. 

CURTAS 

SALGUEIRO – Deputado federal licenciado, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho (sem partido), esteve em Salgueiro, onde entregou ao prefeito Clebel Cordeiro (PMDB) um conjunto de 845 metros de tubulação. O equipamento será utilizado para melhorar o esgotamento sanitário do município. A obra, orçada em pouco mais de R$ 40 mil, foi viabilizada junto à Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) como emenda parlamentar apresentada por ele. 

DÍVIDAS – A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do Recife criou uma plataforma digital para facilitar a negociação de dívidas. O ‘Acordo CDL’ permite que o consumidor tenha condições de recuperar o crédito com empresas privadas, de graça, pela internet. O serviço foi implantado a partir de uma parceria da CDL com o Acordo Certo, um serviço de negociação de dívidas online. Para acessar a plataforma, é preciso entrar no site da Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife. Em seguida, o cliente deve clicar no ícone do serviço, que está do lado direito da tela do computador ou do celular.

Perguntar não ofende: Quem vai ganhar a queda de braço para ter o controle do PMDB no Estado: Jarbas ou Fernando Coelho? 


Sinais de retaliação em Petrolina

Magno Martinssex, 27/10/2017 - 08:32

Em entrevista ao Frente a Frente de ontem, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, ainda no PSB, deu a entender que a sua gestão passou a ser discriminada pelo Governo do Estado depois que o grupo do seu pai, o senador Fernando Bezerra Coelho, rompeu com Paulo Câmara, saiu do PSB e assumiu discurso de pré-candidato a governador. Segundo ele, em nenhum momento o Governo Câmara atendeu a contento os pleitos do município.

Miguel fez apenas uma ressalva à postura correta e de equilíbrio, segundo ele, do presidente da Compesa, Roberto Tavares. As obras e projetos voltados para o município, de acordo com o prefeito, estão em ritmo de normalidade, estando Tavares mantendo diálogo permanente. Sobre a candidatura do seu pai, Miguel disse que ainda é muito cedo para tratar de nomes, mas afirmou que aposta na unidade da oposição, formada pelo G-4, o grupo dos quatro partidos que planejam construir uma candidatura única ao Governo do Estado.

O prefeito falou também da sua gestão, que, segundo ele, tem buscado o equilíbrio fiscal, apesar das dúvidas astronômicas, em sua expressão, deixadas pelo ex-prefeito Júlio Lóssio. "Não quero realimentar essa polêmica, mas a população sabe o que herdamos em termos de despesas", afirmou. Ainda em relação ao modelo de governo implantado, destacou a obra social do restaurante popular, com refeições a R$ 1,50, que tem sido um tremendo sucesso, chegando a atender mais de seis mil pessoas por dia.

Enquanto, por outro lado, o Governo do Estado passou a ver Petrolina com viés discriminatório, o prefeito disse que não teve outra alternativa que não fosse buscar parcerias com o Governo Federal. Através de recursos viabilizados na gestão Temer, Miguel tem se diferenciado na região com obras que geram emprego e renda. Ele citou que iniciou, por exemplo, a pavimentação de um conjunto de mais de 20 ruas, boa parte também com recursos próprios frutos do ajuste fiscal que vem sendo feito.

CONGRESSO DA UVP – O prefeito de Petrolina é um dos palestrantes do Congresso Estadual de Vereadores que começa, hoje, no município, reunindo mais de 300 parlamentares numa iniciativa da União dos Vereadores de Pernambuco – UVP. Segundo o presidente da entidade, Josinaldo Barbosa, que é presidente da Câmara de Vereadores de Timbaúba, lideranças expressivas de todas as matizes políticas vão se revezar no evento, inclusive convidados de outros Estados. O mote do encontro não poderia ser diferente: a crise nacional que vem assolando os municípios.

Fugiram da raia – As duas maiores surpresas na votação da bancada pernambucana na sessão da última quarta-feira, da Câmara dos Deputados, na qual foi arquivada mais uma denúncia contra o presidente Temer, oferecida pela Procuradoria Geral da República, foram as ausências dos deputados Ricardo Teobaldo, do Podemos, e de João Fernando Coutinho, do PSB. Ambos votaram a favor do Governo no primeiro pedido de investigação do STF, mas sofreram um bombardeio de críticas pelas redes sociais. Temendo novo estresse, adotaram o muro como solução.

ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA – A Polícia Federal deflagrou, ontem, a Operação Lavat, destinada a desarticular organização criminosa investigada na Operação Manus, que continuou praticando crimes de lavagem de dinheiro. A PF faz buscas no Ministério do Turismo. Em junho, a Manus prendeu o ex-ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Em nota, a PF informou que cerca de 110 policiais federais cumprem 27 mandados judiciais, sendo 22 mandados de busca e apreensão, três de prisão temporária e dois de condução coercitiva em Natal, Parnamirim, Nísia Floresta, São José do Mipibu, Angicos, ambos no Rio Grande do Norte, e Brasília. Durante a análise do material apreendido da Manus, “foram identificadas fortes evidências quanto à atuação de outras pessoas pertencentes a organização criminosa, que continuou praticando crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de valores para o chefe do grupo”.

TV cumpre promessa – Após a matéria publicada no Diário de Pernambuco sobre o atraso na entrega da casa prometida pela Record à família de Rivânia durante o programa Hora do Faro veiculado em 9 de julho deste ano, a emissora rebateu o prazo informado à reportagem por Maria Ivone, avó da garota, de 90 dias. Com apenas 8 anos, ela ficou conhecida nacionalmente por escolher salvar livros em vez de brinquedos ou outros itens durante as chuvas que invadiram e destruíram boa parte da casa onde mora, em Várzea do Una, no município de São José da Coroa Grande, a 117km do Recife. A entrega da casa, aliás, será registrada pela equipe do Hora do Faro e veiculada pela atração da Record TV. A produção do programa mantém contato com Dona Ivone, que está ciente dos 6 meses para a entrega da casa", diz a nota enviada pela empresa.

Temer fala em verdade - Do presidente Michel Temer ao comemorar mais uma vitória com a sua base política na Câmara enterrando mais uma denúncia do STF: “O Brasil é sempre maior do que qualquer desafio. E ficou ainda mais forte depois de ter suas instituições testadas de forma dramática nos últimos meses. No fim, a verdade venceu. Prevaleceram as garantias individuais e institucionais da nossa Constituição. Quero até aproveitar para agradecer às deputadas e aos deputados que na votação de ontem reafirmaram o compromisso comigo e com o nosso governo”.

CURTAS

AINDA EM PETROLINA – Em comemoração à semana do servidor público, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Petrolina e a Prefeitura realizaram o lançamento do Siconcard, Cartão de desconto do servidor municipal. A iniciativa faz parte do Convênio entre a CDL Petrolina com a Prefeitura de Petrolina, Sindilojas e o Sindicato dos Servidores Municipais. O cartão oferece descontos aos servidores públicos municipais de Petrolina, efetivos e comissionados, na aquisição de produtos e serviços em estabelecimentos comerciais conveniados ao programa.

COBRANÇAS – O deputado estadual Diogo Moraes (PSB) cobrou do secretário de Transportes, Sebastião Oliveira, a sinalização da PE-160 bem como a realização de uma operação tapa-buracos no trecho que compreende o Moda Center e a cidade de Jataúba. O parlamentar recebeu em seu gabinete o vereador Nailson Ramos (PMDB) de Santa Cruz do Capibaribe, para tratar de emendas nas áreas de abastecimento hídrico e infraestrutura, entre elas a interligação das Adutoras do Agreste e do Alto Capibaribe aos bairros de Jaçanã, Santo Agostinho, Neco Aragão e Gavião.

Perguntar não ofende: A paz voltou a reinar no Governo Temer só até a delação de Geddel?


Temer escapa, ministros ainda não

Magno Martinsqui, 26/10/2017 - 10:35

Com apenas 12 votos a menos em relação à votação anterior, o presidente Michel Temer (PMDB) conseguiu, ontem, mais uma vitória política no Congresso, ao rejeitar por 251 a 233 votos o segundo pedido feito pelo Supremo Tribunal Federal para investigá-lo. Quanto aos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral), que também constavam no processo arquivado, o STF deve definir em que momento o Judiciário poderá analisar a denúncia contra eles.

Em tese, a denúncia poderia retomar o andamento no Judiciário assim que os dois deixassem os cargos de ministro, seguindo o mesmo entendimento aplicado para o presidente da República, segundo o qual o processo ficará suspenso enquanto Temer estiver no mandato. Mas, no Supremo, interlocutores do relator do caso, ministro Edson Fachin, afirmam que ele ainda não formulou uma posição sobre o tema, pois aguardava a decisão da Câmara.

Na primeira denúncia contra Temer, na qual o presidente foi acusado por corrupção, também rejeitada pela Câmara, Fachin suspendeu o processo contra o presidente e fatiou a denúncia. Na ocasião, ele enviou para a primeira instância da Justiça a acusação contra o ex-assessor de Temer, Rodrigo Rocha Loures, que não tem direito ao foro privilegiado.

A expectativa é que o ministro despache sobre a nova decisão da Câmara em breve. Na época da rejeição da primeira denúncia, a decisão que formalizou a suspensão do processo ocorreu uma semana após a decisão da Câmara. Os advogados de Padilha e de Moreira Franco avaliaram que o STF ainda deverá analisar a situação por conta das características da denúncia, na qual os ministros são acusados junto com Temer pelo crime de organização criminosa.

Daniel Gerber, que defende Padilha, por exemplo, disse que, como a Câmara não autorizou o prosseguimento da denúncia, o ministro fica blindado, mas, em tese, somente enquanto mantiver o status de ministro e, assim que deixar o cargo, o Supremo poderá analisar a denúncia.

"Acredito que em relação a todos os demais réus, a denúncia vai correr. Se para os demais, vai normalmente correr, caso os dois percam o status de ministros, acredito que contra eles o processo também se iniciaria, independente de eventual suspensão ser mantida contra o presidente", disse, ressalvando que a decisão caberá ao STF.

Já o advogado de Moreira Franco, Antônio Pitombo, afirmou que, embora o ministro possa ser processado após deixar o cargo, o STF não poderá fatiar a acusação em razão de uma estreita conexão entre os fatos imputados a ambos na denúncia.

"A acusação é de organização criminosa. Não pode dar andamento a fato em relação a 'A' e deixar suspenso em relação a 'B'. Se processa um, está pré-indicando a posição em relação a outro. Qualquer juízo será antecipatório quanto ao próprio mérito [pertinência da acusação]", avalia o advogado. Na prática, se o STF adotar tal entendimento, os ministros só poderão ser processados junto com Temer, portanto, quando o presidente deixar o mandato.

REAÇÃO DE JARBAS – O deputado Silvio Costa (Avante), fazendo o jogo da oposição pela obstrução da sessão de julgamento da denúncia contra o presidente Temer, oferecida pelo Supremo, tentou evitar que o deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB) registrasse sua presença em plenário. Mas, decidido a votar a favor da denúncia e, portanto, contra Temer, Jarbas driblou Costa sob a proteção do deputado governista Augusto Coutinho (SD), este de posição contrária ao parlamentar pemedebista, ou seja, voto pelo arquivamento da matéria. Bem ao seu estilo, Jarbas adentrou ao plenário sem dá bolas para os apelos de Silvio, que ficou falando para as paredes.

Pressionando para ficar – O senador Aécio Neves (PSDB-MG), presidente licenciado do PSDB, está apelando para permanecer no comando do partido até dezembro, quando os tucanos vão eleger uma chapa para a Executiva Nacional e o novo presidente. O pedido do senador mineiro foi feito ao senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), em conversa entre os dois líderes. Jereissati é o presidente interino do partido e tem pressionado o colega a abandonar o posto no PSDB. No encontro, Aécio se recusou a renunciar, o que gerou uma crise dentro da executiva nacional em função da imagem extremamente desgastada de Aécio.

Guararapes na privatização – O Governo federal incluiu mais 13 aeroportos no programa de desestatização, que deverão ser concedidos à iniciativa privada, mas deixou de fora o aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Na lista para futura concessão estão agora os aeroportos do Recife (PE), Vitória (ES), Aracaju (SE), Maceió (AL), Macaé (RJ), Juazeiro do Norte (CE); Campina Grande e Bayeux, na Paraíba; e Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, Alta Floresta e Barra do Garças, todos em Mato Grosso. “Os aeroportos poderão ser concedidos individualmente ou em blocos, conforme decisão que será subsidiada pelos estudos de modelagem da desestatização”, de acordo com o decreto presidencial.

TV frustra estudante – Mais de três meses após a promessa de uma casa nova para a pernambucana Rivânia da Silva, de apenas 8 anos, feita durante o Hora do Faro, da Record, a família ainda não recebeu os prêmios conquistados em episódio veiculado no dia 9 de julho, quando bateu recorde de audiência no Recife ao cravar 23 pontos. Além do imóvel, o apresentador disse que ela receberia móveis, eletrodomésticos, utensílios para casa, computador, brinquedos e outros itens pessoais e para a casa - o fornecimento, segundo a emissora, é feito através de parceiros. A garota de Várzea do Una, no município de São José da Coroa Grande, a 117km do Recife, comoveu o país após uma fotografia na qual aparece agarrada com força a uma bolsa com livros em meio a fortes enchentes em Pernambuco, em junho: ela escolheu salvar o material escolar em detrimento de roupas ou brinquedos.

Ministro joga a toalha - Após meses de atrito interno entre PSB e dissidentes, o ministro de Minas e Energia, Fernando Filho, entregou, ontem, ao PSB, a carta de desfiliação, sob alegação de “incompatibilidade ideológica, política e programática”. Além do ministro, outros quatro dissidentes – Fábio Garcia (MT), Tereza Cristina (MS), Danilo Forte (CE) e Adilton Sachetti (MT) – deixaram a legenda na última terça-feira. Com isso, a reunião, na ´próxima sexta-feira, que os expulsaria, foi cancelada. No acordo, a legenda se comprometeu a não pedir os mandatos dos parlamentares, porém não pode se comprometer com os possíveis pedidos dos suplentes. Apesar de a dissidência ser mais ampla, nenhum outro parlamentar está na mira do Conselho de Ética ou anunciou que deixaria a sigla, embora alguns deles estejam negociando migração para outros partidos. O DEM e o PMDB devem ser o destino de alguns dissidentes.

CURTAS

EM SERRA – O município de Serra Talhada sedia, hoje, o IV Encontro de Ativação Regional das Praças CEUs 2017 – os Centros de Artes e Esportes Unificados. O evento, promovido pela Secretaria de Infraestrutura Cultural do Ministério da Cultura, com organização da Prefeitura Municipal, será realizado das 9h às 18h, na Praça do CEU das Artes, na Caxixola. Foram convidados para o evento representantes das 85 praças CEUs dos estados nordestinos. O encontro de ativação tem como objetivo apoiar as equipes técnicas de prefeituras, gestores e comunidades na condução da mobilização social, ocupação, gestão e da infraestrutura das Praças CEUs.

MULTA – O Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) aplicou uma multa ao prefeito de Paulista, no Grande Recife, por descumprir uma medida cautelar que determinava a suspensão da obra de uma marina, na Praia de Maria Farinha. De acordo com a decisão do TCE, divulgada nesta quarta-feira (25), o gestor municipal, Júnior Matuto, deverá pagar R$ 35 mil.

Perguntar não ofende: Por que o Planalto negou a obstrução no coração do presidente Temer, notícia antecipada por um repórter do jornal O Globo?


O vale tudo de Temer

Magno Martinsqua, 25/10/2017 - 13:12

Para garantir os votos necessários para barrar a segunda denúncia oferecida pela Procuradoria Geral da República, hoje, o Palácio do Planalto lançou mão de uma série de estratégias. Uma delas foi a exoneração de nove ministros que têm cargo de deputado para votarem na sessão de quarta. De olho na bancada ruralista, também foram anunciadas medidas polêmicas, como a que dá desconto de até 60% em multas por crimes ambientais e outra que torna mais brandas as regras de fiscalização do trabalho escravo. Temer também centrou esforços na liberação de emendas parlamentares da base aliada.

A oposição definiu a estratégia de prolongar ao máximo a sessão e assim tentar ampliar o desgaste de aliados do governo. O martelo foi batido numa reunião de líderes oposicionistas, ontem, em Brasília. A estratégia é fazer com que a votação se prolongue até o meio da noite, quando a maioria da população já estará em casa e diante da televisão, com possibilidade de acompanhar a votação.

Os oposicionistas pretendem retardar o momento de registrarem presença, contribuindo com o quórum apena no início da noite.  "Quem quiser votar com Temer vai ter que assumir o desgaste de dar o 'sim' em pleno horário nobre", disse o líder do PSB na Câmara, deputado Júlio Delgado. Tática semelhante já foi adotada durante a votação da primeira denúncia, quando a sessão só foi concluída perto das 22 horas.

Líderes da oposição na Câmara anunciaram que não vão registrar presença na sessão plenária de hoje, quando está marcada a votação da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência). O objetivo é tentar impedir que a votação ocorra, deixando Temer "sangrando" por mais tempo.

Para que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), possa começar os procedimentos da votação, é necessário que pelo menos 342 dos 513 deputados registrem presença no plenário. Esse é o mesmo quórum mínimo exigido pelo regimento interno da Casa para que a denúncia da PGR seja aceita. Juntos, partidos da oposição reúnem cerca de 100 deputados, o que, se somada à ala oposicionista do PSB, podem chegar a 120 parlamentares.

COMPRA DE VOTOS– Às vésperas da votação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) no plenário da Câmara dos Deputados, a “tropa de choque” do Governo avalia ter garantidos 240 votos e trabalha para repetir ao menos o placar obtido na primeira denúncia – 263 votos -, evitando assim uma derrota política. A estratégia do Palácio do Planalto, a exemplo da acusação por corrupção passiva, tem sido usar a liberação de emendas parlamentares e a nomeação de afilhados políticos em cargos no segundo e terceiro escalões para conquistar mais votos. O governo até ontem já havia liberado R$ 829 milhões em emendas. Do valor total previsto para este ano, R$ 6,8 bilhões, o Planalto ainda tem cerca de R$ 1,6 bilhão para transferir aos parlamentares.

O melhor senador – Na categoria “Melhores Senadores do Ano”, por votação popular, Armando Monteiro (PTB) foi eleito o melhor senador de Pernambuco, alavancando o prêmio “Congresso em Foco”. Trata-se de um Site jornalístico que faz a cobertura do Congresso Nacional e da política em Brasília, veículo apartidário de empresa sem vínculos com o Congresso, que se propõe a contribuir para "melhorar a qualidade da representação política no País" e colaborar para a "mudança do jeito de fazer política". O vice-líder da oposição na Câmara dos Deputados, Sílvio Costa (Avante), foi escolhido o mais atuante deputado da bancada federal pernambucana.

Centro de Fruticultura– O Vale do São Francisco já conta com o Centro de Excelência em Fruticultura, moderna estrutura de ensino técnico para o campo, sediada em Juazeiro, na Bahia. Segundo o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, a unidade vai atender o Brasil inteiro. “Nós não temos noção do que será este Centro daqui a alguns anos. Um lugar transformador, que mexe com a juventude, com os sonhos, com as aspirações daqueles que tanto querem crescer. Um lugar para garantir ainda mais orgulho da nossa Fruticultura”, destacou o deputado Guilherme Coelho, um dos entusiastas da iniciativa.

Canhotinho na vanguarda– Dos 184 municípios pernambucanos, apenas 10 estão em um patamar considerado 'aceitável' no Índice de Convergência Contábil dos Municípios (ICCpe), divulgado, ontem, pelo Tribunal de Contas do Estado. O líder do ranking de convergência e consistência contábil segue sendo Canhotinho, no Agreste. A Prefeitura ficou com o índice de 95,36, 5,41% a mais que no ano anterior, numa escala que vai até 100%. O nível de transparência das ações da cidade foi considerado ‘moderado’.

Por mais empregos– O prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira (PR), lança, hoje, na presença de empresários, corretores e outros setores o projeto Jaboatão Invest, para tentar incentivar o setor da construção civil no município. Além de criar condições favoráveis aos empreendimentos imobiliários, seu objetivo é gerar empregos e renda. Segundo ele, existem projetos imobiliários congelados há cinco anos que receberão autorização para serem construídos. Entre os presentes estarão o presidente do Sinduscon, José Antônio de Lucas Simon; e o presidente da Ademi-PE, Carlos Tinoco. O evento está marcado no Centro Cultural Miguel Arraes, localizado na Estrada da Batalha, S/N, Prazeres, a partir das nove horas.

CURTAS

SEGURANÇA PÚBLICA– Foi aprovado, ontem, pela Comissão de Constituição, Legislação e Justiça da Assembleia Legislativa, projeto do deputado Aluísio Lessa (PSB) que visa destinar 10% das verbas do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM) para ações de segurança pública por parte dos municípios. O objetivo é possibilitar o auxílio das prefeituras ao Estado no combate à violência. Com esses recursos estabelecidos, os gestores municipais poderão aplicá-los em diversos pontos, como iluminação de ruas, instalação de câmeras de monitoramento, aprimoramento da guarda municipal, entre outros pontos.

ELETROBRÁS– A Assembleia Legislativa de Alagoas promoveu, ontem, audiência pública para discutir o processo de privatização da Eletrobrás com atenção especial para a Companhia Hidroelétrica do São Francisco. A reunião também marcou a instalação da Frente Parlamentar em Defesa da Chesf e do Rio São Francisco no Estado, inspirada no colegiado pernambucano em atividade desde o início de setembro e sob a liderança do deputado Lucas Ramos (PSB).

Perguntar não ofende: Temer terá, hoje, uma vitória mais apertada do que no primeiro pedido de investigação pelo STF?

Páginas