Eduardo Cavalcanti

Eduardo Cavalcanti

Cinematec

Perfil: Professor, Jornalista e Cineasta.

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

A incrível família Pera

Eduardo Cavalcantiter, 10/07/2018 - 12:08
Divulgação Divulgação Divulgação

Se você não entendeu o título, provavelmente tem algum lapso de memória ou é tão jovem que não chegou a assistir, ao menos uma vez, o "incrível" filme "Os Incríveis" (The Incredibles, 2004), que marcou uma geração, ou melhor, várias gerações. 

Mas, superado o título e já deixando claro a paixão deste jornalista pelo filme, a família do senhor incrível, que vive sob a identidade secreta de Beto (Roberto) Pera [na versão brasileira], começa esta aventura em "Os Incríveis 2" exatamente no momento em que o primeiro filme terminou, 14 anos atrás. Esta continuidade temporal traz uma continuidade narrativa que agregou muito ao filme e o deixou tão bom (ou até melhor) que o original. 

E esse ponto, da qualidade, sempre foi o argumento do diretor e roteirista Brad Bird para não ter feito o filme antes. Ele sempre disse que só faria uma continuação se esta fosse realmente "incrível". E, na minha opinião, ela realmente é. 

A história, que ao mesmo tempo agrada crianças e adultos, mostra os desafios dos heróis, ainda vivendo na clandestinidade e se dividindo entre as obrigações de "salvar o mundo" e de cuidar da família. O foco é na Mulher Elástica, que precisa deixar o cuidado dos filhos para "trabalhar fora" e enfrentar supervilões enquanto tenta reestabelecer o papel dos heróis na sociedade.

E o filme é realmente fantástico no que se propõe. Tem uma linguagem leve e intrigante, um visual "nostáugico" e ao mesmo tempo moderno e elegante, e vem cheio de referências que provocam deleite para quem assistiu o primeiro filme [algumas centenas de vezes, inclusive] sem complicar a interpretação de quem nunca fora apresentado aos personagens, se é que existe alguém assim no mundo moderno. 

Os desafios do Senhor Incrível como "dono de casa", as constantes "inconstâncias" dos poderes do Zezé e as brilhantes interações com o Gelado e a impagável "Edna Moldes" são apenas alguns dos pontos positivos secundários do filme. 

A esta altura, acredito que quase todo mundo já viu o filme, afinal, além de liderar as bilheterias brasileiras dos últimos finas de semana, o filme já é o oitavo maior faturamento do ano nos cinemas brasileiros, mas para quem ainda não viu ou para quem quer continuar no clima enquanto volta pro cinema ou aguarda o lançamento no circuito de home video, vale conferir o trailer novamente. 

COMENTÁRIOS dos leitores