O legado da Copa

Janguiê Dinizpor Eduardo Cavalcanti seg, 10/03/2014 - 15:32

Faltam poucos dias para o início da Copa. Por enquanto, não detectamos animação para com os jogos. Mas, diante das notícias de que a maioria dos ingressos foi comercializado, constatamos agitação para os que irão assistir aos jogos. E os que não irão, estão entusiasmados? Acreditamos que ficarão. Os veículos de comunicação darão ampla cobertura e a tendência é que, com a proximidade dos jogos, os torcedores fiquem animados. Portanto, é plausível o sucesso de público e audiência.

No entanto, qual será o legado da Copa do Mundo para o Brasil? A expectativa é de que os gastos com o evento cheguem a 30 bilhões de reais. Diante deste valor, desejamos que obras públicas sejam realizadas pelos governos Federal e Estaduais. Aliás, quando o Brasil ainda desejava a Copa, 79% dos brasileiros defendiam a sua realização – de acordo com pesquisa do Datafolha em novembro de 2008. O expressivo apoio da população era em razão de que os atores políticos afirmavam, categoricamente, de que a Copa deixaria legados.

Uma nova pesquisa do Datafolha, realizada em fevereiro deste ano, revelou que 52% apoiam a realização da Copa no Brasil. Este número mostra que o apoio à Copa decresceu. E o que motivou a diminuição do apoio? Certamente, os eleitores estão inquietos com dois fatos. O primeiro é a quantidade de recursos públicos gastos com o evento e segundo, os gastos foram realizados, mas, por enquanto, os brasileiros não percebem se existirá algum legado da Copa.

Os legados da Copa mais visíveis até o instante são as arenas esportivas. A tendência é que algumas delas se transformem em “elefantes brancos”, representando o legado negativo da Copa. Outras terão a oportunidade de sediar variados jogos e shows, e estas representarão o legado positivo. Mas, os legados da Copa não podem ser, exclusivamente, as arenas.

Mobilidade urbana: este é um dos principais problemas do Brasil, em particular das cidades que integram as regiões metropolitanas. Neste sentido, quais serão as obras entregues antes da Copa que possibilitarão o trânsito fluir? A mobilidade aérea tem se mostrado como outro problema do país. Quantos aeroportos serão ampliados e concluídos antes da Copa? Os governos afirmam que tudo será entregue. Mas, tudo o quê?

A ausência de infraestrutura adequada permite que o custo da produção no Brasil aumente. Com isto, são gerados menos empregos e menores investimentos por parte do setor produtivo. Além disto, a existência de déficit de infraestrutura faz com que as cidades sejam espaços urbanos desconfortáveis. Portanto, o investimento em infraestrutura não deve ocorrer em razão da Copa, mas em função de que governos querem ofertar bem-estar à população e condições para o desenvolvimento econômico.

Faço parte do grupo de brasileiros que torce pelo sucesso do Brasil na Copa. Ela nos trará visibilidade internacional e a possibilidade de atrair novos investimentos em variadas áreas, além de mostrar que o Brasil é uma nação civilizada e segura. Mas, para isso acontecer, não podemos passar vergonha diante do mundo. As obras de infraestrutura precisam ser entregues. Estrangeiros e brasileiros precisam estar confortáveis no Brasil. E governos necessitam cumprir com o que prometeram, pois nós, brasileiros, merecemos respeito.