Raul Henry

Raul Henry

Contraponto

Perfil: Economista, com mestrado em Gestão Pública pela UFPE, Raul Henry foi vice-prefeito e secretário de Turismo, Cultura e Esportes do Recife. Ocupou também os cargos de secretário de Educação e Cultura, e de Planejamento de Pernambuco. Foi deputado estadual e hoje está no segundo mandato de deputado federal pelo PMDB.

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Viva Mandela!

Raul Henryqua, 18/12/2013 - 15:36

Na semana passada, estive muito envolvido com a perspectiva de votação da Lei de Responsabilidade Educacional (LRE), de cujo projeto sou relator, e que, lamentavelmente, não foi votado esta semana, ficando apenas para fevereiro de 2014. Por essa razão, infelizmente, não pude juntar a minha voz a tantas outras que homenagearam Nelson Mandela no Congresso Nacional. Faria hoje o discurso abaixo, mas um senador faleceu e a sessão foi encerrada.

Mandela é, simplesmente, o maior homem do nosso tempo. 

O século XX foi um período marcado por grandes acontecimentos. O historiador Eric Hobsbawm, grande especialista no tema, batizou o século XX, em um de seus livros, como a Era dos Extremos. Em outro, denominou esse mesmo século de Tempos Interessantes. Realmente, o século XX foi um tempo de grandes acontecimentos: tragédias monumentais, como as duas grandes guerras, o sonho do socialismo, com as revoluções da Rússia e da China, o fim do colonialismo na África e na Ásia, um desenvolvimento científico e tecnológico como nunca houvera no passado e o surgimento de grandes líderes mundiais. 

Mas nenhum deles teve a dimensão de Mandela. 

Mandela foi exemplar em tudo. 

Mandela foi exemplo de coragem, ao enfrentar a opressão, a violência e a brutalidade do regime do apartheid.

Mandela foi exemplo de perseverança, serenidade e altivez, ao enfrentar as condições degradantes do cárcere e dos trabalhos forçados. 

Mandela foi exemplo de generosidade, ao conduzir o processo de conciliação com seus algozes. 

Mandela foi exemplo de liderança, ao persuadir na direção da paz e do reencontro uma nação que queria a guerra e a revanche. 

Mandela foi o exemplo maior de desprendimento, ao abrir mão do poder, quando tinha todas as condições para permanecer soberano absoluto em seu país. 

Mandela foi, enfim, o exemplo maior de coragem, perseverança, altivez, liderança, serenidade, generosidade, desprendimento, elegância, nobreza e elevação espiritual. 

Viva Mandela, o maior homem do nosso tempo!

COMENTÁRIOS dos leitores